Consórcio pode estimular vendas de veículos

pátio repleto de caminhões

Preocupada com a forte retração do setor automotivo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) decidiu unir forças com as demais entidades do segmento – a Associação Brasileira de Administradores de Consórcio (Abac) e a Federação Nacional dos Distribuidores de Veículos (Fenabrave) – para tentar reativar o mercado por meio do incentivo aos consumidores contemplados no sistema de consórcio, em uma ação prevista para começar dia 1º de maio e prosseguir até 15 de junho, quando as concessionárias oferecerão condições especiais para os clientes que já dispõem da carta de crédito mas ainda não compraram os seus veículos.

O Festival do Consorciado Contemplado, como foi denominada a iniciativa, tem a participação de 17 montadoras – Audi, General Motors, Volkswagen, Honda, Toyota, FCA, Caoa, Scania, MAN, Mercedes-Benz, Iveco, DAF, Ford, Ford Caminhões, Nissan, BMW e Mitsubishi. “A ideia é oferecer ao consorciado contemplado algo diferenciado para que ele possa utilizar o crédito disponível e adquirir um carro zero”, afirma Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea.

Moan esclarece que a participação das montadoras é espontânea e cada uma fará as suas ações individualmente, sem interferência das entidades, mantendo a competitividade entre as marcas no mercado. “Não temos uma meta a ser atingida, mas sim a divulgação da parceria e a valorização do sistema de consórcio”, diz o presidente da Anfavea.

Paulo Roberto Rossi, presidente-executivo da Abac, destaca que o consórcio está consolidado no mercado há mais de 50 anos. “Hoje temos no sistema 5,58 milhões de participantes do setor automotivo, sendo 3 milhões do segmento de veículos leves e pesados. O restante são de motocicletas. Desse total, 240 mil consorciados foram contemplados e ainda não adquiriram o veículo, sendo 225 mil créditos liberados para a aquisição de automóveis e 15 mil para caminhões (50% pesados e extrapesados e outros 50% semipesados e leves)”. Para o presidente da Anfavea, esses 15 mil representam um mês e meio de vendas do setor de caminhões.

Moan destaca que o consórcio foi a única modalidade de venda que teve crescimento no primeiro trimestre deste ano, com aumento de 8% no número de participantes ativos em comparação ao mesmo período de 2014. “Isso representa, em veículos leves, a venda de 75 a 80 mil novas cotas mensalmente.”

De janeiro a março o consórcio teve 23% de participação nas vendas de veículos leves e de 25% nas de veículos comerciais.

Segundo a Abac, dos 2,59 milhões de consorciados ativos contabilizados em 2014, o segmento de veículos leves teve 468,7 mil contemplados e liberou R$ 18,9 bilhões em créditos. O setor de veículos pesados teve 34,5 mil consorciados contemplados e o crédito liberado totalizou R$ 4,7 bilhões.

Nos veículos leves a maior participação foi no estado da Bahia com 30,7%, seguida de Tocantins com 30,1% e Mato Grosso com 26,6%. Nos pesados o Mato Grosso foi o que teve maior presença estadual com 69,7%, na sequência vem o Rio Grande do Sul com 38,4% e o Paraná com 32,2%.

 

 

Veja também

Por