Paradas de caminhões podem cair 80% com manutenções preventivas

Caminhão Volvo na estrada

Um estudo realizado pela Volvo Trucks mostrou que oito em cada dez paradas não planejadas de caminhão poderiam ser evitadas com a execução de manutenções preventivas. As paradas não planejadas são um dos problemas mais sérios que afetam as transportadoras de carga, refletindo em custos adicionais de reparos, perda de receita e até em danos à imagem da empresa junto aos clientes.

“Uma parada não planejada tem um forte impacto na transportadora. Portanto, temos que melhorar o entendimento dos motivos que levam a paradas não planejadas e ajudar nossos clientes a aumentar a produtividade e a rentabilidade do negócio” diz Hayder Wokil, diretor de Qualidade e Disponibilidade da Volvo Trucks.

Para identificar os motivos que levam a paradas inesperadas e evitá-los, a Volvo Trucks realizou uma pesquisa baseada em dados de 3.500 caminhões Volvo em um período de mais de cinco anos. Com essa base de estatísticas reais, a empresa pôde realizar simulações avançadas e gerar uma gama de possíveis situações de manutenção para analisar como, porque e quando os caminhões têm paradas não planejadas.

“O estudo mostrou claramente que monitorar o uso do caminhão e a condição de diferentes componentes chave do veículo, possibilita planejar melhor a manutenção. Acreditamos que podemos reduzir o número de paradas não planejadas em 80% se a manutenção do caminhão for realizada dentro dos prazos ou em resposta às necessidades reais,” explica Hayder Wokil. Na avaliação da empresa, um dos principais pré-requisitos para a redução do número de paradas não planejadas é ter condições de prever as necessidades em serviços e manutenção e de customizar o atendimento para cada caminhão individualmente.

No Brasil, a Volvo vem trabalhando para aumentar a disponibilidade dos caminhões Volvo. “Estamos trabalhando nosso plano de manutenção Ouro, com foco intensivo no processo de atendimento aos nossos clientes e na ampliação da capacidade de atendimento da Rede de Concessionárias Volvo no país”, afirma Reinaldo Serafim, gerente comercial de pós-venda da Volvo no Brasil. Apesar dos progressos nesta área ainda há muito espaço para a ampliação da manutenção preventiva. “Temos um potencial considerável nesta área para aumentar a disponibilidade dos caminhões. Veículos conectados são o caminho para zero paradas não planejadas no futuro”, reforça Serafim.

A empresa defende que caminhões conectados são o caminho para zero paradas não planejadas. Um exemplo de conectividade já disponível para a nova linha F no Brasil é o Voar Oncall, que facilita a conexão do motorista com o VOAR (Volvo Atendimento Rápido) por meio de um simples toque em um botão disponível no painel do caminhão. Ao acionar o botão, todas as informações sobre o caminhão e o foco do motivo da parada relatado pelo motorista podem ser acessados por técnicos da Volvo, remotamente.

Veja também

Por