Mercedes-Benz cresce no Nordeste

Com foco em aumentar sua participação no segmento de ônibus da região Nordeste, a Mercedes-Benz vem intensificando seus esforços de venda nesse mercado e os resultados já aparecem na ampliação de seu market share de 37%, em 2014, para 48%, em 2015.

Neste primeiro semestre do ano, a montadora realizou duas vendas de ônibus representativas no Recife (PE) e em João Pessoa (PB). No Recife, foram comercializadas 60 unidades do chassi urbano OF 1721, para as empresas Caxangá, que adquiriu 37 unidades, e Metropolitana, que comprou 23 novos veículos. Ambas já eram clientes da Mercedes-Benz.

Para o mercado de João Pessoa, foi vendido um total de 61 chassis OF 1721 para as empresas Transnacional, Unidas Transportes, Santa Maria Transportes e Fretamento e TR Transportes, todas já clientes Mercedes.

Nos dois casos, os veículos estão sendo encarroçados pela Marcopolo e devem entrar em circulação no início do próximo semestre.

Segundo Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, o aumento do market share da empresa nessa região é resultado de um intenso trabalho da montadora que vem sendo feito no Norte e no Nordeste. Isto inclui o serviço exclusivo para clientes de ônibus chamado de Center Bus, uma estrutura montada nas concessionárias e direcionada para esse segmento, com uma equipe de profissionais treinados para o atendimento relacionado ao negócio de ônibus.

Atualmente, das 186 unidades que compõem a rede de concessionárias Mercedes-Benz, 24 estão no Norte e no Nordeste. Destas, seis estabelecimentos são concessionárias Center Bus, e estão, justamente, em João Pessoa e Recife, além de Belém, Fortaleza, São Luís e Salvador. No Center Bus, o cliente recebe diferentes tipos de apoio, desde o processo de venda até o treinamento para seus motoristas e mecânicos. Os centros também disponibilizam oficinas volantes, equipadas para suprir às necessidades dos frotistas em suas garagens.

“O Nordeste é um mundo de oportunidades de contratos e licitações em andamento para renovar frotas”, comenta Barbosa. De acordo com ele, o país tem hoje uma frota de 595 mil ônibus em circulação (dado extraído do Departamento Nacional de Trânsito-Denatran), incluindo urbanos e rodoviários. Destes, cerca de 400 mil são urbanos, com idade média superior a 12 anos, o que mostra, segundo Barbosa, a necessidade de renovação da frota.

Sobre a escolha do OF 1721 para circular no Recife e em João Pessoa, Barbosa explica que uma das principais vantagens desse modelo de chassi urbano é seu baixo custo operacional, graças a um menor consumo de combustível e à maior disponibilidade do veículo para a operação.

 

Leia  a matéria  completa  na revista Technibus nº124 no  Acervo Digital OTM

Veja também

Por