Programa Caminho da Escola em ritmo desacelerado

O programa Caminho da Escola, que até 2014 chegou a ser o segundo maior mercado para as fabricantes de ônibus no Brasil, atrás do segmento urbano, deverá encerrar 2016 com menos de mil veículos emplacados por conta da crise política e econômica que fez o governo federal reduzir os recursos para esse projeto.

De 2008 a 2014, a média de vendas de ônibus escolares no Brasil girava entre 4.000 e 5.000 unidades, atingindo em 2013 (ano recorde da indústria automobilística) um volume de 10 mil unidades. Em 2016, no acumulado de janeiro a maio, foram emplacados no mercado brasileiro 320 ônibus escolares, uma queda de 62,7% em comparação ao mesmo período de 2015, cujas vendas somaram 858 unidades. No ano passado este segmento já havia perdido 60% das vendas no país, que mantém atualmente uma frota de 50 mil ônibus escolares em operação.

A Mercedes-Benz, a Iveco e a MAN começam a entregar neste ano parte do volume de ônibus a que têm direito de vender para o programa Caminho da Escola, após vencer o pregão realizado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão ligado ao Ministério da Educação.

A expectativa da Mercedes-Benz é que, dos 1.600 ônibus que pode comercializar nesse programa, sejam entregues neste ano 150 veículos do modelo OF 1519 R da categoria ORE 3. A versão com elevador que tem capacidade para 55 alunos custa R$ 242.100 e a versão sem elevador, capaz de levar até 60 alunos, sai por R$ 230.210. “Até março de 2017 estamos habilitados a fornecer até 1.600 ônibus escolares para o Caminho da Escola”, afirma Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “As prefeituras já podem procurar os nossos concessionários e verificar os procedimentos da aquisição. ”

A Mercedes-Benz participa do programa Caminho da Escola desde 2013, tendo acumulado até junho deste ano a entrega de 3.500 ônibus para o transporte escolar rural e urbano. Segundo Barbosa, o ônibus OF 1519 R oferece qualidade e segurança no transporte de estudante. “Além disso, assegura reduzido custo operacional, com robustez e resistência para as vias urbanas e também zona rural, proporcionando, assim, maior durabilidade e longa vida útil ao veículo”, destaca o diretor.

O chassi OF 1519 R foi criado pelo Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Mercedes-Benz do Brasil. Lançado em 2012 para aplicação como Ônibus Rural Escolar (ORE), de acordo com as especificações do edital do FNDE, este veículo foi amplamente testado em vias fora de estrada com o objetivo de assegurar robustez e resistência nas severas condições das vias não pavimentadas.

Leia  a matéria  completa  na revista Technibus nº124 no  Acervo Digital OTM

Veja também

Por