Belo Horizonte – Um sistema com 23,1 km. Faltam recursos para a expansão

Em Belo Horizonte (MG), o sistema BRT, denominado Move, faz parte das ações do PlanMob-BH para incentivar o uso do transporte coletivo. Para implantar o Move, a Prefeitura de Belo Horizonte obteve da Caixa Econômica Federal o investimento de R$ 1,38 bilhão, sendo R$ 1,02 bilhão para os primeiros trechos da rede e R$ 365,5 milhões relativos à contrapartida do município e do estado. Estão incluídos neste total os recursos para a construção do Centro de Operações da Prefeitura e para melhorias no sistema viário da cidade, segundo informa a Empresa de Transportes de Belo Horizonte (BHTrans).

São três corredores, totalizando 23,1 quilômetros de extensão: Corredor BRT Antônio Carlos, com 14,7 quilômetros de extensão; Corredor BRT Cristiano Machado, com 7,1 quilômetros, e Corredor BRT da Área Central, com 1,3 quilômetro. Ao todo, o sistema conta com 38 estações – 34 de transferência e quatro de integração – e possui uma frota de 428 veículos entre articulados e padron, que transportam cerca de 500 mil usuários por dia. A BHTrans informa que há planos de ampliar o Move em Belo Horizonte, mas o governo federal ainda não assinou o convênio com a prefeitura para a liberação dos recursos, em função do contingenciamento de verbas.

Veja também

Por