Brasília – Distrito Federal conta com 27,5 quilômetros de BRT. A meta é ter 155 quilômetros até 2021

O sistema de BRT de Brasília, denominado Expresso DF, possui atualmente um corredor, o Expresso DF Sul, com 27,5 quilômetros de extensão. As atividades nesse corredor foram iniciadas em abril de 2014 e prosseguiram sem cobrança de tarifa por um ano. Atualmente, o sistema conta com 100 ônibus (62 articulados e 38 padron) e opera com intervalos de quatro minutos no horário de pico e de dez minutos fora do pico, atendendo a cerca de 95 mil pessoas diariamente.

O corredor Expresso DF Sul representa investimento de R$ 704,7 milhões e foi concebido para ter oito estações e dois terminais. Atualmente, estão em operação quatro estações e dois terminais, havendo a informação oficial de que as outras quatro estações entrarão em funcionamento no primeiro semestre de 2017. Também para 2017 estão previstos a licitação e o início de obras de mais dois trechos, que se integrarão à infraestrutura já existente, adicionando mais oito quilômetros ao corredor.

MAIS SEIS CORREDORES – O Programa de Mobilidade Urbana do distrito Federal, denominado Circula Brasília, lançado em maio de 2016, prevê a implantação de mais seis corredores de BRT, como forma de integrar todo o território da capital federal com essa tecnologia de transporte. A meta da cidade é ter 155 quilômetros de BRT até agosto de 2021. Nesse planejamento, a malha de BRT projetada está integrada ao metrô, conferindo maior capilaridade para o transporte público coletivo da cidade. Está prevista também uma rede de terminais multimodais, para assegurar maior eficiência aos corredores de alta capacidade e garantir o adequado funcionamento da linha tronco-alimentação.

O corredor Expresso DF Sul atende as regiões de Gama, Santa Maria e Park Way e foi escolhido para iniciar o processo de integração de cidades do entorno do Distrito Federal ao sistema de transporte público coletivo da capital do país. Esta iniciativa é responsável pela ligação de Luziânia/ GO ao Plano Piloto da capital federal, por intermédio do Terminal Santa Maria do BRT. Para garantir segurança aos usuários, o BRT possui câmeras no interior dos veículos que permitem o monitoramento da operação e comunicação de ocorrências aos órgãos competentes. Com a implantação do Bilhete Único e do novo Sistema Inteligente de Transporte, será implantada uma central de vigilância, que terá como atribuição coletar e analisar imagens de ocorrências no interior dos ônibus da frota e tomar as providências necessárias, inclusive quanto aos órgãos de segurança e atendimento a emergências.

Veja também

Por