Scania traz três novidades para o mercado de caminhões

A Scania aposta em três novidades para ampliar os negócios no mercado brasileiro e lançou na Fenatran o caminhão Heavy Tipper para uso em mineração, os novos motores de 13 litros de 450 e 510 cv de potência e o programa de manutenção com planos flexíveis.

“Estamos trazendo lançamentos que impactarão a forma de gestão das empresas de transporte, pois o objetivo da Scania é guiar os seus clientes para um sistema de transporte mais sustentável. Fazendo isso acreditamos que com as nossas soluções ajudaremos esses clientes a terem uma estrutura e uma eficiência de operação muito mais rentável e sustentável”, disse Roberto Barral, diretor-geral da Scania no Brasil, durante dois dias de evento realizado na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo, que envolveu dinâmicas entre grupo de jornalistas e test-drive.

O tema sustentabilidade, segundo Barral, é amparado por três pilares: combustíveis alternativos, eficiência energética e transporte mais inteligente. “Queremos minimizar todos os possíveis gastos excedentes do cliente. As inovações em serviços e os nossos caminhões com novas potências também serão mais um reforço no caminho por um sistema de transporte mais sustentável”, destacou o diretor da Scania.

 

CAMINHÃO FORA DE ESTRADA

A nova versão do caminhão Heavy Tipper é um lançamento global e foi desenvolvido para suprir a demanda do setor de mineração que tem potencial de crescimento depois de um longo período de paralisação, segundo Fabrício Vieira, gerente de mineração da Scania no Brasil.

Entre 2011 e 2012 houve um grande movimento de compras de caminhões para mineração e, como a vida útil dos veículos para este setor é de três anos, a idade média desta frota está muito alta e o custo operacional elevado. “Estamos falando de um potencial de renovação de no mínimo 1.000 unidades”, calculou Vieira.

Para suprir esse mercado, a Scania desenvolveu um caminhão mais robusto, capaz de carregar 25% a mais de carga líquida em comparação aos modelos atuais. Comparado a um caminhão 8×4, com peso bruto total (PBT) de 48 toneladas e capaz de transportar 32 toneladas de carga líquida, o Heavy Tipper 8×4 P 440 tem 58 toneladas de PBT e capacidade para levar 40 toneladas de carga líquida. “Com esse produto a Scania inova e abre outro nicho no mercado e passa a ser a única montadora a entregar um veículo que tem a possibilidade de transportar 40 toneladas de carga líquida”, afirmou Eronildo Santos, diretor de desenvolvimento de negócios da Scania no Brasil.

Em seu portfólio a Scania possui atualmente dois modelos de caminhão para mineração: o G 8×4 de 48 toneladas de PBT, com motor de 480 cv de potência, e capacidade para 32 toneladas de carga líquida, e o modelo Heavy Tipper 6×4, de 48 toneladas de PBT, com motor de 440 cv de potência e capacidade para 32 toneladas de carga líquida.

Além da maior capacidade, o Heavy Tipper 8×4 garante uma redução de até 15% no custo por tonelada transportada em comparação ao modelo atual da Scania para mineração. Este veículo também aumenta em 30% a vida útil na operação (cerca de um ano a mais de trabalho), eleva em até 5% a disponibilidade da frota e pode proporcionar até 10% de economia de combustível por tonelada transportada. “O grande ganho do Heavy Tipper é a redução do custo operacional”, destacou Vieira.

“Para movimentar cinco milhões de toneladas de minério por ano, uma mineradora precisa de 20 caminhões com capacidade para 32 toneladas de carga líquida. Com o Heavy Tipper, que tem capacidade para 58 toneladas de carga líquida, vai precisar de 18 caminhões. Levando em conta todos os índices de percentuais citados, a redução da compra de dois caminhões, um ano a mais de trabalho do novo modelo e o menor custo operacional, a economia poderá chegar a R$ 2,5 milhões no final da vida útil dessa frota”, comparou Vieira.

Para suprir a demanda de carga, o novo caminhão ganhou reforço na suspensão e no sistema de freio a fim de proporcionar melhor desempenho na frenagem e passa a contar com pneu opcional de 6.000 quilos. Além disso, a nova caixa de marchas oferece respostas mais rápidas e suaves. Entre os itens de série estão o câmbio Opticruise 100% automatizado de 14 velocidade, freio hidráulico auxiliar retarder, freio motor de 261 kW, controle de tração, hill-hold (sistema de auxílio que segura o veículo em aclive) e eixo traseiro com diferencial duplo e ângulo de ataque de 29 graus.

A Scania tem atualmente 33% de participação no mercado de mineração. Com o ançamento do Heavy Tipper projeta um incremento de 12% nas vendas, aumentando a sua fatia para 45% nesse segmento.

 

MOTORES

Outra novidade da montadora sueca são os novos motores de 13 litros para a linha rodoviária de caminhões, com 450 cv e 510 cv de potência, na configuração 6×2 e 6×4, que custam 4% a mais que os atuais modelos. Foram desenvolvidos para proporcionar mais eficiência ao transportador, priorizando a economia de combustível e o melhor desempenho, com a maior velocidade média da categoria.

“O principal diferencial desses novos motores é a nova tecnologia de injeção de combustível com alta pressão que antes era controlada por uma vareta e agora é feita por uma unidade injetora individual com uma bomba de altíssima pressão”, explicou Marcel Prado, responsável pela pré-venda da Scania do Brasil. Com essa evolução, o propulsor passa a ter uma redução de até 5% no consumo de combustível e está mais silencioso que a versão atual.

 

Os novos motores de 13 litros para caminhões rodoviários são mais econômicos e silenciosos

Outra novidade é o material do bloco dos motores em CGI, um composto de ferro e grafite, que garante maior resistência à fadiga. Apesar de mais robusto e resistente, o novo motor continua leve, o que proporciona um melhor desempenho do veículo.

Para esses novos motores, a Scania aumentou a capacidade do tanque de Arla 32 e, além do tradicional 47 litros de capacidade, oferece as opções de 80 e 105 litros. Também foram aperfeiçoados o sistema de Redução Catalítica Seletiva (SCR), os cabeçotes, as tampas de válvulas, o sistema de filtragem de combustível e as bombas de baixa e alta pressão. “O aprimoramento da linha de motores rodoviários permite à Scania aumentar a oferta de produtos para uma fatia de aplicação que demanda potência acima de 500 cv, tornando o nosso portfólio ainda mais completo”, comentou o diretor Eronildo Santos.

Com a nova linha de motores de 13 litros, a Scania amplia o seu portfólio, composto atualmente pelas versões de 360 cv, 400 cv e 480 cv, e passa a oferecer seis potências de propulsores para a linha rodoviária. As primeiras unidades dos modelos R 450 e R 510, equipados com as novas motorizações, foram disponibilizadas para pedidos durante a Fenatran.

Leia  mais  na revista na revista Transporte Moderno nº484  no Acervo Digital OTM

You may also like

By