Braspress: a pleno vapor

A Braspress, companhia especializada em transporte de encomendas, tem mantido seu nível de investimentos e levado adiante os projetos já programados, apesar da crise econômica que o Brasil enfrenta. “A empresa estava seguindo seu planejamento estratégico, realizando investimentos a pleno vapor. Por uma questão de política, decidimos manter o nível de investimentos, mesmo percebendo a retração da atividade econômica, mesmo porque sabíamos que a economia voltaria a crescer, quando avaliamos o potencial do país”, afirma o diretor administrativo-financeiro da empresa, Giuseppe Coimbra.

Entre os projetos recentes da transportadora, Coimbra destaca a construção do novo hub e da nova sede, chamada Planeta Azul, em uma área total de 190 mil metros quadrados, sendo 80 mil de área construída, em Guarulhos, na Grande São Paulo. “Fizemos vários investimentos importantes. O atual e moderno Sorter (Sistema Automatizado de Distribuição de Encomendas), que já está em operação; a expansão do terminal de Goiânia; a implantação do Sorter na filial de Curitiba; a atualização do sistema de tecnologia da informação (TI) para o padrão Taer 3, que também já está em operação”, enumera Coimbra.

Segundo o diretor da Braspress, a empresa procura enxugar os gastos e melhorar os processos operacionais. “O ano de 2015 já deu mostras claras de que o mercado entrava num período recessivo, apresentando resultados positivos, porém pífios, o que se confirmou pelo resultado negativo observado no ano de 2016.

A situação se manteve assim, com exceção de 2016, quando notamos o auge da retração da atividade

econômica. Em 2017, adotamos providências de olho no mercado e imbuídos da firme decisão de reduzir custos e melhorar a produtividade operacional. Com este conjunto de medidas, estamos conseguindo resultados positivos nesse período, porém ainda aquém de nossos ideais, mas com um quadro que já se mostra mais saudável do que no ano anterior”, afirma.

Para o próximo ano, as expectativas da Braspress são bastante positivas. “A companhia está preparada para um mercado crescente, o que esperamos se configurar em 2018. Dados os investimentos realizados nos últimos três anos, a empresa está preparada para se alinhar com crescimento econômico em ritmo otimista. Se o Brasil voltar aos patamares de crescimento na casa de 1,5% a 2,5% do PIB, vai encontrar na Braspress uma companhia absolutamente estruturada para atender às demandas do mercado aquecido”, garante Coimbra.

Até o final de 2017, a empresa deve concluir as obras de ampliação do terminal de Goiânia, e realizando também a troca de cem veículos de transferência para a modernização da frota. “Continuamos firmes em investimentos da área de TI, reestruturação de processos internos e aplicação de recursos em nuvem para montagem de novo disaster recovery (plano de recuperação de desastres)”, observa. A Braspress conta atualmente com uma frota de 1,2 mil veículos, com idade média de 18 meses.

 

You may also like

By