MAN amplia vendas de ônibus ao exterior

Diante do grande número de pedidos, a empresa tem garantido para o primeiro trimestre um volume expressivo de produção e projeta para este ano um aumento de 20% nas suas exportações

A MAN Latin America segue firme com a sua estratégia de avançar no mercado internacional e contabiliza em janeiro de 2018 o embarque de 206 ônibus, volume 175% superior às 75 unidades que foram exportadas em 2017. “Começamos o ano com excelente perspectiva e já temos um volume expressivo de produção para o primeiro trimestre”, afirmou Marcos Vinicius Forgioni, vice-presidente de vendas e marketing mercados internacionais.

Do total de ônibus exportados em janeiro deste ano, 70% são chassis e 30% são veículos completos. O México, onde a MAN detém a liderança de mercado com a venda de micro-ônibus de nove toneladas e modelos urbanos de 15 e 17 toneladas, absorveu 30% de toda exportação realizada pela empresa no primeiro mês do ano.

“A MAN sempre se manteve atuante no exterior e para incrementar ainda mais as suas exportações a empresa traçou um projeto ambicioso”, disse Forgioni.

A meta da empresa, segundo Forgioni, é de exportar neste ano entre 2.800 e 3.000 ônibus, garantindo um crescimento de 20% sobre as 2.500 unidades que foram exportadas em 2017.

Considerando a evolução dos negócios no exterior e o incremento das vendas no mercado interno, a estimativa de Forgioni é que a produção da empresa tenha uma evolução de 15% a 20% em 2018.

Os ônibus que a MAN produz no complexo industrial de Resende (RJ) têm presença relevante no sistema

de transporte de toda a América Latina, seja para a locomoção de passageiros, transfer de executivos até aeroportos ou para operar em linhas troncais que alimentam os corredores de ônibus BRT.

“Cada mercado tem a sua peculiaridade e demanda, mas em geral há perspectiva de crescimento da economia na região”, analisou o executivo da MAN. “Na Argentina, China e Peru a estimativa é que o Produto Interno Bruto (PIB) tenha um avanço expressivo neste ano e isso deve favorecer o setor de ônibus.”

Na Colômbia, onde a MAN comercializa há muitos anos os seus veículos fabricados no Brasil, a percepção de Forgioni é que seja possível ampliar os negócios de ônibus para o transporte de passageiros, após o acordo automotivo fechado recentemente pelo governo brasileiro.

O mercado colombiano também está inserido nas estratégias da MAN de internacionalização dos seus produtos. Lá a empresa conta com a parceria da Porsche Colômbia, representante da marca naquele país, e aposta na força da sua rede de vendas, pós-vendas e oficinas autorizadas instaladas nas cidades de Bogotá, Medellín, Barranquilla, Cali, Bucaramanga, Pereira, Ibagué, Villavicencio e Tunja.

No Chile a MAN vê possibilidade de ampliar a sua participação no segmento de ônibus, segundo Forgioni, pois o país precisa renovar a frota de veículos para o transporte de passageiros. “A licitação aberta em 2017 foi suspensa pelo governo, mas há grande expectativa de crescer no mercado chileno”, declarou o executivo da MAN.

O bom desempenho da MAN nas exportações de ônibus, segundo Forgioni, deve-se a vários fatores, como o dólar favorável que ajuda na competitividade dos produtos brasileiros e a própria tendência de crescimento do mercado internacional. “Mas a grande relevância para avançar as negociações no exterior é a estrutura que a empresa precisa ter na área de vendas, pós-vendas e serviços em cada país”, explicou Forgioni.

MERCADO – Dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) mostram que em 2017 foram exportados 9.137 ônibus montados, total 6,4% inferior às 9.766 unidades

vendidas ao exterior em 2016.

O embarque de modelos desmontados diminuiu 2,3% em 2017 para 4.865 unidades, ante 4.977 veículos exportados em 2016.

Mas no início de 2018 as exportações de ônibus mostraram reação com resultados melhores quando comparadas a janeiro de 2017. Incluindo os modelos montados e desmontados foram vendidos 700 veículos no exterior no primeiro mês do ano, um crescimento de 21,4% sobre as 577 unidades exportadas em janeiro de 2017.

Somente ônibus montados a indústria exportou 539 unidades em janeiro deste ano, um avanço de 38,9% sobre o mesmo mês de 2017, cujo volume comercializado no exterior totalizou 388 unidades.

URUGUAI RECEBE OS MODELOS VOLKSBUS

Para o Uruguai, a MAN enviou três unidades do ônibus Volksbus 17.230 OD que foram adquiridas pela Associação Nacional de Educação Pública (Anep) para transportar estudantes de Montevidéu, capital do país. Lá os veículos rodarão em média cinco mil quilômetros por mês.

A venda dos ônibus Volksbus no Uruguai foi por meio de licitação pública vencida pela

Lestido, empresa que representa oficialmente a MAN Latin America naquele país.

“Trata-se de um produto confi ável, robusto e que conta com a representação da Lestido, que há 70 anos trabalha com a Volkswagen, considerando automóveis, caminhões e ônibus”, declarou Miguel Remeseiro, gerente da empresa.

A linha Volksbus foi desenvolvida sob medida para suprir às mais variadas demandas de transporte de passageiros. O portfólio atende a operadores que precisam desde os modelos mini e micro que trafegam mais facilmente nos bairros até os chassis com motores dianteiros e traseiros, para linhas distribuidoras e alimentadoras.

O Volksbus 17.230 OD é indicado para operações de transporte urbano e fretamento, adapta-se a carrocerias de até 13,2 metros, unindo robustez e versatilidade, segundo a MAN. Com polia adicional de série, facilita a instalação do ar-condicionado. O 17.230 OD ainda traz embreagem de 395 mm de diâmetro e caixa de transmissão ZF 6S 1010 BO de seis velocidades com servoassistência e troca de marchas acionada por cabos, o que garante maior conforto e durabilidade de todo o conjunto.

You may also like

By