Lat.Bus 2018: O retrato de um mercado em ascensão

Feira reúne os principais players da cadeia de transporte rodoviário de passageiros, do Brasil e demais países latino-americanos, destaca a qualidade dos produtos brasileiros e propicia oportunidades de grandes negócios

 

A Lat.Bus 2018 ou Feira Latino-Americana do Transporte foi realizada entre os dias 31 de julho e 2 de agosto, no Transamérica Expocenter, em São Paulo. Com cerca de 80 expositores, o evento atraiu mais de 9,5 mil pessoas, entre visitantes, expositores, congressistas e representantes da imprensa, de cerca de 20 países do continente. “A feira foi um marco, sendo aberta aos segmentos de urbanos, rodoviários e fretamento. Foi um evento de grande visibilidade, com ampla cobertura na mídia e discussões de alto nível. E, o que é muito importante, gerou um grande volume de negócios”, afirma Marcelo Fontana, diretor da OTM Editora e da MF Eventos, organizadores da Lat.Bus. “A exposição Lat.Bus tem grande importância tanto para os expositores como para o público porque acontece no lugar certo, que é São Paulo, e é um evento aberto a todos os segmentos do transporte de passageiros, servindo de vitrine para a indústria de um dos maiores mercados de ônibus do mundo, que também exporta seus produtos para dezenas de países, um atestado da qualidade dos ônibus brasileiros”, acrescenta Marcelo Fontana.

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira, que participou da abertura da feira, considera que o atual momento é ideal para a retomada dos investimentos. “Se no ano passado superamos a grande crise que vinha se abatendo sobre o país, agora é hora de investir e inovar. A expertise vocês têm. Dados da Anfavea mostram que, depois de dois anos de queda, a produção automotiva voltou a crescer. Neste ano, já temos mais de 50% de crescimento. No ano passado, em relação a 2016, a produção de automóveis cresceu mais de 25%; a de caminhões, 37%; e a de ônibus, mais de 10%”, diz. Paralelamente à Lat.Bus, ocorreu o Seminário Nacional da NTU.

As encarroçadoras trouxeram lançamentos e modelos consagrados. A Marcopolo apresentou a nova geração da linha de rodoviários G7, composta pelos tradicionais Paradiso 1200, 1350, 1600 Low Driver e 1800 Double Decker. Os primeiros modelos New G7 começam a sair da fábrica de Ana Reich, em Caxias do Sul, neste mês. A linha apresenta mudanças no design externo, faróis, para-choques e detalhes da fibra externa.

Há também novidades de decoração no interior do carro, com diferentes tecidos e cores para revestimentos e poltronas, além do sistema de iluminação bio lightning. Foram investidos R$ 4,5 milhões nos projetos dos conjuntos ópticos dianteiros e traseiros, com Leds e opção de luz de rodagem diurna.

O New Senior é a novidade em micro-ônibus para linhas rodoviárias e turismo, com design externo moderno e interior remodelado. O aumento da largura do veículo para 2,4 metros e a eliminação do rebaixamento do corredor garante mais fluidez na circulação no salão de passageiros, de acordo com o fabricante. O modelo é destaque no segmento de até dez mil quilos de peso bruto (PTB). O veículo não tem saliências laterais e ganha um design diferenciado no vidro do motorista. O New Senior foi projetado para proporcionar menor custo operacional para o frotista, devido à facilidade de manutenção e reposição de peças.

Já o Torino, um dos principais produtos da marca para transporte urbano com foco em eficiência na manutenção e na operação, foi apresentado em sua versão com pacote plus, que é composto por conjunto ótico mais sofisticado, espelhos carenados e aros de rodas em plástico reforçado. O Torino foi renovado, com uma série de melhorias, e é o primeiro modelo a ser produzido pela fábrica de São Mateus, no Espírito Santo, após a reestruturação fabril realizada pelo Grupo Marcopolo. Outro destaque é a versão elétrica, Low Entry.

A Volare lançou o Fly 6, novo modelo para o segmento de veículos compactos para transporte de pessoas, como receptivo de hotéis, transfers e turismo. O veículo segue a mesma concepção adotada no Fly 5 (lançado como Volare 5). O Volare Fly 6 apresenta baixos níveis de ruído e vibração, além de robustez que resulta em maior durabilidade, baixo custo de manutenção.

Com capacidade para 19 passageiros mais o motorista e 7,9 metros de comprimento total, possui bagageiro com 1,5 m³. O modelo já vem com o dispositivo de poltrona móvel, com porta lateral de acesso.

O Fly 6 tem chassi e carroceria que formam um conjunto integral. Trata-se do conceito de dimensionar o veículo com maior espaço interno, por intermédio da redução das espessuras e tolerâncias da carroceria, mantendo a rigidez e segurança.

Com carroceria tubular, adota características dos automóveis, como componentes em plástico injetado.

A Volare também atualizou a linha Attack, disponível em diferentes configurações internas. Atualmente, conta com os modelos Attack 8 e Attack 9, com versões 4×4, escolar, fretamento, rural e unidades especiais. O Volare Attack 8 4×4, foi desenvolvido para trafegar em locais de difícil acesso, onde um veículo com tração convencional não tem condições de ser utilizado.

A Neobus fez o lançamento do Spectrum 325, voltado ao mercado de fretamento e linhas rodoviárias intermunicipais. Desenvolvido para todos os modelos de chassi com motor dianteiro, o veículo tem capacidade de transportar de 48 a 52 passageiros.

A marca acredita no crescimento do setor de fretamento, por isso criou um produto com foco nesse nicho de mercado. Com o modelo, a Neobus pretende oferecer uma opção de carroceria mais econômica, tanto na operação quanto na manutenção.

Outro destaque da Neobus foi o Thunder +, um micro-ônibus urbano desenvolvido de acordo com os padrões da SPTrans, que traz inovação com iluminação em Led nas áreas externas e internas, além de uma largura maior que a do modelo anterior, com 2,4 metros. O urbano New Mega se destaca pelo corredor espaçoso, com capacidade para até 54 passageiros sentados. O veículo também segue os padrões da SPTrans, apresentando três portas.

A Caio Induscar exibiu o Millennium BRT superarticulado, que opera em corredores e grandes centros urbanos. Na versão SPTrans, o veículo tem capacidade para 175 passageiros, mas, em outras configurações, pode transportar até 200 pessoas.

O Millenium com motor traseiro, que está na sua quarta geração, foi apresentado nas versões padron e elétrico. O Apache Vip de 15 metros conta com ar-condicionado, portas do tipo fole e conta com último eixo direcional, o que facilita o trabalho do condutor. O micro F2400 possui versões urbana e executiva, e para uso no transporte escolar. O modelo é equipado com farol de rodagem diurna e lanternas em Led, além de central elétrica embutida na base do painel.

A Caio também expôs os ônibus da Carbuss, empresa sucessora da Busscar, apresentando modelos desenvolvidos para os segmentos rodoviário, de fretamento e de turismo: Vissta Buss 340, Vissta Buss 360 e Vissta Buss Double Decker. Os veículos da marca começaram a ser produzidos em junho, na fábrica de Joinville, Santa Catarina, que tem capacidade para montar de 15 a 20 unidades por dia. Os ônibus estão sendo montados em chassis Mercedes-Benz, MAN, Scania e Volvo.

A Mascarello apresentou o GranMicro S3 2019, nas versões urbano e fretamento.

O modelo passou a integrar a família de produtos da empresa com um padrão de design alinhado com a mesma tendência lançada no GranMicro S4. Esta versão está com um novo design frontal, traseiro e com um interior mais moderno. O salão de passageiros está mais amplo e apto ao dispositivo de poltrona móvel.

A Mascarello exibiu ainda outros modelos urbanos GranVia: o CT 25, com 2,5 metros, e o ST 26, com 2,6 metros. Os dois veículos com motor dianteiro, têm maior espaço interno devido ao corredor sete centímetros mais amplo que a versão anterior, proporcionando mais conforto, agilidade e segurança para os passageiros.

A marca traz nova tecnologia de climatização para garantir melhor distribuição de ar condicionado em todo o interior do veículo.

Os ônibus contam com alta luminosidade interna e externa com sistema de lâmpadas em Led, baixo custo de manutenção e vida útil estendida.

Leia mais sobre o evento na Transporte Moderno Edição 488, que será publicada nesta semana!

Veja também

Por