Banco Mercedes prevê liberar R$ 1 bilhão para financiar ônibus em 2018

No primeiro semestre a instituição disponibilizou R$ 647 milhões, registrando o melhor resultado de repasse de crédito para o setor, com alta de 180% sobre os R$ 231 milhões que foram negociados de janeiro a junho de 2017

O Banco Mercedes-Benz pretende liberar R$ 1 bilhão até o final de 2018 para o financiamento de ônibus no país. No primeiro semestre a instituição disponibilizou R$ 647 milhões, um aumento de 180% sobre os R$ 231 milhões que foram negociados no acumulado de janeiro a junho de 2017.

“Com o valor liberado o banco alcançou o melhor resultado de repasse de crédito para o setor”, disse Christian Schueler, presidente do Banco Mercedes-Benz, à revista Transporte Moderno durante a feira Lat.Bus.

Os R$ 647 milhões liberados até junho de 2018 foram aplicados no financiamento de 2.012 ônibus, mais do que o dobro dos 993 veículos financiados no primeiro semestre de 2017. Do total de crédito disponibilizado para a compra de ônibus no primeiro semestre, 55,3% foram utilizados pelos empresários por meio do Crédito Direto ao Consumidor (CDC) – antes o CDC tinha 30% de representatividade –, 30,2% por meio do Finame (em 2017 o Finame representou 70% do financiamento de ônibus), 3,5% pelo leasing e o restante pelo Refrota.

As vendas à vista representaram 28%. Esse avanço do CDC, segundo Schueler, deve-se às condições de financiamento, com taxa de juros mais atrativa do mercado em comparação com as demais modalidades de crédito e com prazo de até 60 meses para o pagamento das parcelas. “Temos um amplo portfólio de produtos para os clientes terem a opção de escolher o crédito mais adequado às suas necessidades”, disse Diego Marin, diretor comercial, do Banco Mercedes-Benz.

O Banco Mercedes-Benz é líder no repasse de crédito no mercado de ônibus, sendo responsável por 70% de todos os ônibus da marca financiados no Brasil, o que significa o financiamento de sete a cada dez ônibus no país.

O banco também é a primeira instituição privada a fornecer recursos para o financiamento por meio do Programa de Renovação de Frota do Transporte Público Coletivo Urbano (Refrota), tendo financiado por esse sistema mais de 60% dos ônibus da marca Mercedes-Benz vendidos no país, o que dá um repasse total de R$ 160 milhões.

Lançado em 2017 pelo governo federal o Refrota tem como meta financiar a compra de dez mil ônibus, o que representa 10% da frota nacional em circulação no país, por meio do repasse de R$ 3 bilhões provenientes da captação de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Segundo a Caixa Econômica Federal, a taxa de juros é de 6% ao ano e o indexador é a taxa referencial (TR).

Em valores, o melhor ano registrado pelo Banco Mercedes-Benz na sua carteira de produtos foi 2014 com o total de R$ 10,9 bilhões. “Com a melhora do mercado estamos voltando a crescer. Em 2017 chegamos a um patamar de R$ 7,8 bilhões em carteira e até junho de 2018 estamos com R$ 8,2 bilhões contabilizados, um crescimento de 5,1%”, afirmou Schueler. Incluindo todos os segmentos de veículos o montante de novos negócios do Banco Mercedes-Benz até junho totalizou R$ 1,7 bilhão, um avanço de 54,6% sobre os R$ 1,1 bilhão repassados no primeiro semestre de 2017. A meta do banco, segundo Schueler, é fechar o ano com o repasse de R$ 3,3 bilhões, bem acima dos R$ 2,6 bilhões liberados em 2017 e abaixo dos R$ 4,8 bilhões disponibilizados em 2014.

Para o financiamento de veículos comerciais e automóveis, o banco disponibilizou R$ 1,5 bilhão até junho (R$ 632 milhões para caminhões, R$ 647 milhões para ônibus e R$ 174 milhões para automóveis), montante 65% a mais que no acumulado de janeiro a junho de 2017, cujo valor atingiu R$ 885 milhões.

Entre as modalidades de financiamento foram liberados pelo Finame R$ 238 milhões para caminhões e R$ 209 milhões para ônibus. Por meio do CDC foram R$ 356 milhões para caminhões e R$ 270 milhões para ônibus. O Refrota repassou R$ 150 milhões para ônibus no primeiro semestre. Desde 1996 operando no Brasil, o Banco Mercedes-Benz atua no segmento de veículos comerciais (caminhões, ônibus e vans) e de automóveis de passeio da marca Mercedes-Benz, e é líder no financiamento em todas as áreas de atuação.

A instituição oferece produtos de seguro integrado e prestamista para os planos de financiamentos de seus clientes, além de financiar os estoques de seus concessionários.

E está presente no país por meio de suas regionais em São Paulo (SP), Recife (PE) e Porto Alegre (RS).

Com sede na cidade de São Paulo – no Centro Empresarial do Aço –, o Banco Mercedes- Benz emprega 285 funcionários e atende a mais de 200 concessionários da marca.

Em 22 anos de atuação no mercado nacional, o banco conta com uma carteira de R$ 8,2 bilhões, com mais de 50 mil contratos ativos e mais de 104 mil unidades financiadas até junho de 2018.

Por