Mercedes-Benz conquista novos clientes de ônibus na região Sul

As negociações envolveram a venda de 59 veículos para a Expresso Princesa dos Campos, de Ponta Grossa, Paraná; a Gidion e Transtusa, de Joinville, Santa Catarina; e a Rimatur, de Curitiba

A Mercedes-Benz conquistou novos clientes na região Sul do país com a venda de 59 ônibus rodoviários. Foram 24 carros (15 modelos O 500 RSD e 9 modelos OF 1724) para a Expresso Princesa dos Campos, de Ponta Grossa, Paraná: 25 para duas empresas de Joinville (SC), a Gidion Transporte e Turismo, que adquiriu 13 modelos OF 1519, e a Transtusa que comprou 12, sendo dez da versão OF 1519 e dois OF 1721L. A Rimatur, de Curitiba, adquiriu dez modelos OF1721.

Os ônibus vendidos para a Rimatur já foram entregues e estão operando em Curitiba. Os veículos das outras empresas estão sendo faturados pela Mercedes-Benz e devem ser entregues até o fim deste ano.

Walter Barbosa, diretor de vendas e mar-keting de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, credita a conquista de novos clientes na região Sul ao empenho das concessionárias do Grupo Divesa, que têm participado ativamente das negociações.

“Há ainda o foco dedicado da marca no negócio de ônibus e o custo operacional, pois o veículo tem que trazer eficiência e baixo custo na operação.

No segmento rodoviário, esse fator tem levado os clientes a escolher os veículos da Mercedes-Benz”, comenta Barbosa.

Outro negócio fechado pela montadora na região Sul foi com a Viação Garcia, cliente tradicional que no primeiro semestre havia comprado 99 ônibus rodoviários da série O 500, e agora acaba de adquirir mais um lote de 72 unidades do mesmo modelo.

A Mercedes-Benz também vendeu 66 ônibus para três empresas do mesmo grupo que operam com veículos de fretamento, urbanos e rodoviários – a Expresso Brasileiro Transportes, a Rota Transportes Rodoviários e a Viação Cidade Sol –, cuja sede fica na Bahia.

A Expresso Brasileiro adquiriu 27 ônibus, sendo 12 modelos O 500 RSD 2441/30, dez modelos OF 1724/59 e cinco modelos LO 916/48. A Viação Cidade Sol comprou 27 veículos, sendo 16 modelos O 500 RSD 2436/30, cinco modelos OF 1724/59, quatro modelos O 500 RSDD 2741/30 e dois modelos LO 916/48. E a Rota Transportes levou 12 veículos, sendo seis modelos O 500RSD 2441/30, quatro modelos O500 RSD 2436/30 E5 e dois modelos O 500 RSDD 2741/30. “A Mercedes-Benz tem tido expressiva atuação no Nordeste, com grande participação em Fortaleza, Recife, João Pessoa e Natal”, comenta Barbosa.

A empresa também tem concentrado suas ações de vendas em outras localidades do país. “Temos visto oportunidades em praças como Manaus e estamos investindo lá, onde o setor de urbanos vem sofrendo muito com o desequilíbrio dos contratos financeiros. É um desafio para nós”, declara Barbosa.

A compra dos novos veículos pela EWxpresso Princesa dos Campos faz parte do planejamento previsto na política de renovação de frota e envolveu o investimento de cerca de R$ 23 milhões.

Com isso, a idade da frota, composta por 400 veículos, passa a ter em média cinco anos.

Do total adquirido, 21 ônibus são rodoviários com motor traseiro e carroceria Marcopolo Paradiso 1600 LD (Low Driver) e 44 lugares. “Desde 2014, estamos padronizando a frota para o modelo LD e hoje temos 70% dos nossos veículos com essa configuração”, afirma Florisvaldo Hudinik, diretor-presidente da empresa.

MERCADO – A expectativa do diretor da Mercedes-Benz é que o mercado de ônibus termine o ano com bons resultados de vendas. Ele diz que a meta prevista pela empresa para o setor é de comercializar entre 13 mil e 13,5 mil unidades neste ano, o que representará um crescimento de 15% sobre os 11.755 veículos que foram emplacados em 2017, segundo os números apresentados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). “Esse volume deverá se concretizar”, afirma Barbosa.

De janeiro a setembro deste ano, foram comercializados no país 10.480 ônibus e a montadora manteve-se na liderança do setor, com 56% de participação, ao vender 5.566 veículos.

“Sobre o mesmo período de 2017 o segmento cresceu 22,4% e a Mercedes- Benz avançou 29,7%, com a venda de 4.290 veículos”, conta Barbosa.

No mercado de ônibus o setor que apresentou maior crescimento, segundo o executivo, foi o de fretamento, com a venda de 1.023 veículos entre janeiro e setembro, alta de 154% na comparação com o mesmo período de 2017.

“A melhora do setor de fretamento está ligada ao desempenho industrial, pois à medida que as indústrias crescem elas puxam também a demanda do transporte”, observa o diretor da Mercedes- Benz. “Além disso, tem a exigência da plataforma elevatória para esses veículos.”

Na categoria de rodoviários, o avanço foi de 61%, passando de 929 unidades vendidas de janeiro a setembro de 2017 para 1.497 unidades neste ano. “Neste segmento a Mercedes-Benz aumentou de 48% para 57,5% a sua participação, com 1.448 ônibus emplacados, o que representou um crescimento de 127% sobre os 638 ônibus vendidos no mesmo período do ano passado”, compara o diretor.

No mercado de ônibus urbanos a expansão foi de 25%, de 3.442 para 4.309 unidades no comparativo entre os noves meses do ano. “Neste setor emplacamos 3.508 unidades, o que garantiu um aumento de 37% nas vendas e uma participação de 81% de janeiro a setembro de 2018”, informa o diretor.

No segmento de rodoviário e de fretamento a tendência, segundo Barbosa, é que o volume diminua um pouco no próximo ano, pelo fato de as empresas terem antecipado as compras neste ano. “Em compensação, deve melhorar o mercado de urbano após as eleições. Em 2019 teremos demanda das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.”

Veja também

Por