Ecobonuz: o sistema de milhagem do ônibus

Solução busca fidelização do usuário do sistema de transporte coletivo por meio de um programa de pontos que podem ser convertidos em recompensas e descontos

A Ecobonuz é uma empresa que desenvolveu uma proposta de integração entre transporte e varejo por meio de um aplicativo que dá pontos para quem utiliza os ônibus nas cidades. O aplicativo tem foco na fidelização do cliente do transporte coletivo e já está em uso em algumas cidades do interior de Minas Gerais, desde novembro do ano passado.

O programa funciona de maneira simples: após realizar um cadastro gratuito no site ou aplicativo da Ecobonuz, o cliente acumula pontos toda vez que utiliza o cartão de ônibus. Acessando a plataforma, ele consegue trocar os pontos acumulados por recompensas como recargas de celular, recarga de passagens e até mesmo pagamento de contas de água e luz. O aplicativo está em uso nas cidades mineiras de Ipatinga, Varginha, Coronel Fabriciano, Lavras, Itaúna e Timóteo.

Além da integração com o setor de transporte, a Ecobonuz também está no varejo e oferece pontos para quem compra em lojas online e físicas parceiras do programa. Contando com uma inteligência de dados, o programa consegue mapear a jornada de consumo da população que utiliza o transporte coletivo e que, muitas vezes, não tem iniciativas desse tipo à sua disposição.

O aplicativo pode ser usado em todo o Brasil, com o acúmulo de pontos acontecendo via compras online e por outras promoções específicas divulgadas no site e nas mídias sociais.

A integração com o transporte coletivo, porém, só acontece nessas seis cidades, mas há perspectiva de que o aplicativo seja implantado em outras regiões, e até mesmo em capitais como Belo Horizonte, a partir do ano que vem. De acordo com a Ecobonuz, a solução é interessante também para grandes centros urbanos, pois o público das capitais está ainda mais conectado, o que pode resultar em mais engajamento em campanhas e ações.

O aplicativo funciona por meio de uma parceria com as empresas de ônibus, mas a empresa realiza muitos eventos com o poder público. A Semana Sem Carro, por exemplo, foi uma campanha realizada pela companhia em setembro, que tinha como objetivo conscientizar a população sobre a importância da mobilidade urbana. A campanha aconteceu nas seis cidades em que o programa de fidelidade Ecobonuz está integrado ao transporte coletivo.

RESULTADOS – Para se verificar se o aplicativo realmente leva à fidelização dos passageiros, um dos primeiros indicadores é a redução do uso do dinheiro nos coletivos. Houve uma queda de 7%, em média, nos municípios que adotaram a solução, após a implantação do app. Outro indicador interessante é a procura pelo cartão de ônibus, que aumentou em 300% nessas cidades.

Segundo a empresa, os clientes passaram a tratar a Ecobonuz como um canal de comunicação direto para reclamações, elogios, críticas, sugestões e até denúncias, sendo que ocorrem cerca de 50 chamados por dia. O número de passageiros vinha caindo ano após ano e, com a chegada do aplicativo, a Ecobonuz conseguiu a estabilização do número de usuários do transporte público nessas localidades.

A Ecobonuz percebeu um nicho de mercado pouco explorado por programas semelhantes de fidelização de clientes. “As empresas focavam muito nos mesmos lugares: viagens aéreas, restaurantes e supermercados de luxo. Nosso objetivo é transformar o dia a dia de uma população que não tinha acesso a benefícios na sua experiência de consumo. Queremos contribuir para algo que faz parte da vida das pessoas e que pode mudar a forma como elas enxergam o transporte coletivo”, destaca Matheus Ganem, sócio-fundador e um dos idealizadores da companhia.

Os resultados concretos da iniciativa já podem ser vistos nas cidades em que a Ecobonuz atua. Com uma base de mais de 50 mil cadastrados, o programa gerou a fidelização dos clientes do setor de transporte coletivo. A solução contribuiu com o aumento de receitas e melhora da imagem pública das empresas parceiras. Em um comparativo com anos anteriores, houve retenção do número de passageiros em todas as cidades do programa, além do aumento do tíquete médio na recarga de bilhete eletrônico.

Em uma realidade em que 85% das pessoas que utilizam o transporte coletivo querem usar outro tipo de transporte, tais resultados representam um caminho a ser seguido nos próximos anos, de acordo com Tulio Lessa, sóciofundador da empresa. “O setor precisa se adequar a esta nova realidade de grande competição entre os serviços de transporte coletivo e os serviços de transporte individual. Oferecendo incentivos e tratando as pessoas que utilizam o transporte coletivo como clientes, e não meros usuários, é possível fidelizar esse público e conhecer sua jornada de consumo. É isso que nós propomos com a Ecobonuz”, diz.

O aplicativo é semelhante a um programa implementado em Bolonha, na Itália. Segundo a Ecobonuz, porém, a solução nacional traz algumas vantagens em relação à italiana, pois consegue detalhar melhor a jornada do cliente do transporte coletivo, sendo que as recompensas são voltadas para o seu dia a dia. Diferentemente do italiano, o modelo nacional é integrado ao varejo e funciona o ano todo, enquanto que a iniciativa de Bolonha é sazonal.

Outra diferença é que a mensuração das viagens não é feita por GPS, mas monitorada pelo uso do cartão de ônibus, o que previne fraudes dos usuários. O uso do cartão pode ser ilimitado, enquanto na iniciativa italiana é restrito a quatro utilizações. De acordo com os idealizadores da solução, o programa Ecobonuz supera o italiano em termos de tecnologia, inovação, Business Intelligence (BI) e Customer Relationship Management (Gestão de Relacionamento com o Cliente).

Com o potencial da companhia provado neste primeiro ano de atuação, Lessa agora tem a expectativa de implantar o programa em outras localidades do país. “O balanço do primeiro ano de atuação da Ecobonuz é positivo.

Esperamos que o projeto siga crescendo e acreditamos em expandir o programa para outras cidades brasileiras em 2019. Temos a convicção de que as empresas do setor darão valor a esta iniciativa, que é pioneira no país.”

Consolidando o crescimento da empresa, a Ecobonuz aumentou seu quadro de funcionários e inaugurou seu novo escritório em outubro, em Belo Horizonte.

“Começamos em uma pequena sala corporativa.

A mudança para um local planejado e com a identidade da empresa é uma grande conquista. Construímos algo inovador com a Ecobonuz, e é por isso que oferecer uma estrutura de trabalho com um ambiente leve e produtivo para nossos colaboradores é tão relevante”, conta outro sócio fundador da empresa, Daniel Rosa.

Atualmente com 30 funcionários, a Ecobonuz está estruturada para novos desafios e espera um crescimento da sua base de participantes com a projeção de integrar sistemas de transporte de grandes cidades brasileiras.

Por