Volvo FH comemora 25 anos

Em 2018, o modelo atingiu a marca de um milhão de unidades vendidas no mundo, dos quais 130 mil foram destinadas à América Latina, sendo que 70% comercializados no mercado brasileiro

Desde que chegou ao Brasil, há 25 anos, o Volvo FH foi sinônimo de inovação. À época, a grande novidade era o motor eletrônico, que era visto com desconfiança pelos mecânicos e clientes da marca.

Para comemorar o sucesso do modelo, a montadora lançou a série comemorativa FH 25 anos. “O Brasil foi um dos primeiros mercados fora da Europa a comercializar o FH. Sempre moderno, o caminhão revolucionou nosso mercado de transportes, trazendo tecnologias que até hoje surpreendem”, afirma Bernardo Fedalto, diretor comercial de caminhões da Volvo no país.

Segundo Fedalto, todas as gerações do produto chegaram ao país imediatamente após o lançamento mundial na Europa. A cabine “cara-chata” também se destacava no mercado nacional, pois foi desenvolvida a partir de estudos ergonômicos, com foco no conforto do condutor. “Foi o primeiro caminhão que incorporou o ponto de vista do motorista. Em um país como o Brasil, cujas rotas longas até hoje implicam longas jornadas, esse conceito fez toda a diferença na época”, completa.

Ainda na cabine, o conceito de “célula de sobrevivência” visava diminuir riscos aos ocupantes em caso de acidentes. As cabines do modelo foram testadas e aprovadas em crash-tests nos laboratórios da matriz da Volvo na Suécia. Os freios ABS foram, pela primeira vez, disponibilizados em caminhões no Brasil. “Tudo isso trouxe um grande diferencial em termos de segurança em relação aos produtos que estavam disponíveis na época”, lembra Fedalto.

Com design exclusivo, diversos itens de conforto e muita segurança, a edição comemorativa é uma síntese de tudo o que o FH representa para o mercado de transportes. “No Brasil, é uma série bem limitada, com poucas unidades. Nossa intenção é prestar uma homenagem aos clientes que fizeram do modelo um diferencial em suas frotas, sempre buscando o que há de melhor em tecnologia, segurança e imagem”, conta Alcides Cavalcanti, gerente comercial de caminhões da Volvo (que substitui Bernardo Fedalto no cargo de diretor comercial a partir de janeiro).

A edição comemorativa, lançada em 2018, tem um visual diferenciado, na cor vermelho perolizado, numa referência às primeiras unidades do modelo, que chegaram ao país no fi m de 1993, ainda importadas da Suécia. Defletores laterais, de teto e saias laterais ajudam na aerodinâmica e economia de combustível, com resultado marcante também para o visual externo dos veículos. “A cor chamou muita atenção na época, pois só havia opções de caminhão em preto ou branco”, recorda Cavalcanti.

Ainda na parte externa, destaques decorativos em prata, cinza e laranja caracterizam a série especial, identificada também por faixas que formam o número 25. O interior é luxuoso, com detalhes em laranja estão presentes nos cintos de segurança, cortinas, tapetes e decalques refletivos nas portas. Os bancos combinam tecidos e couro.

O modelo conta com multimídia com tela touch de sete polegadas, câmera de ré, escotilha superior com acionamento elétrico e geladeira.

Os veículos da série comemorativa trazem itens avançados. “A série 25 anos tem controle eletrônico de estabilidade, sensor de mudança de faixa, sensor de ponto cego, piloto automático inteligente (anticolisão), sensor de chuva, freios eletrônicos a disco além, é claro, de airbag e freios ABS”, declara Ricardo Tomasi, engenheiro de vendas da Volvo. Em termos de tecnologia, o modelo segue a tendência da conectividade. “A plataforma FH está preparada para o desenvolvimento tecnológico”, acrescenta. Os 25 veículos da série foram adquiridos por clientes fiéis ao modelo, a um preço especial.

Por