Iveco apresenta o caminhão pesado Hi-Road

O novo modelo, cujas primeiras unidades começam a ser entregues aos compradores neste mês, incorpora os benefícios e atributos da linha Hi-Way

Atenta ao segmento de pesados, que tem sido o destaque na retomada do mercado brasileiro de caminhões, a Iveco lança o Hi-Road. “Esse caminhão é o modelo adequado para o atual momento econômico, que pede um produto com baixo custo de operação, conforto para o motorista e a robustez que o segmento exige”, afirma Ricardo Barion, diretor de marketing e vendas da marca para a América Latina. O caminhão será disponibilizado nas versões 4×2, 6×2 e 6×4.

O novo veículo tem como objetivo aumentar a participação da marca no segmento de entrada na categoria de pesados, proporcionando para o cliente o melhor custo operacional total do mercado.

“O caminhão foi projetado para estar disponível o maior tempo possível na operação. Isso se traduz em eficiência para a empresa”, afi rma Barion. O Hi-Road é ideal para operações de médias e longas distâncias, sendo o substituto do Stralis, que deixou de ser produzido pela marca há cerca de seis meses.

O modelo herdou as melhorias que a engenharia da Iveco promoveu recentemente na linha Hi-Way, que se destaca pelo baixo custo operacional, com uma nova turbina, nova calibração e aumento de torque no motor, além do menor peso de tara do segmento, que contribui para a redução de custos com combustível. “O segmento de pesados no Brasil representa 37% do mercado total de caminhões. O Hi-Road promove flexibilidade nas aplicações com diversas opções de tração, além de potências variadas e dois entre-eixos”, diz Barion.

A cabine é totalmente nova e promete ser mais leve do mercado, o que potencializa o uso do caminhão por oferecer aumento da capacidade de transporte e diminuição no consumo de diesel. O fabricante destaca o teto alto de série, para-sol, defletor de ar lateral com maior aerodinâmica e defletor inferior. Com design elegante na parte exterior, o modelo também proporciona internamente comodidade e a ergonomia, garantidas por itens de série, como trio elétrico (vidro e trava elétrica, além do retrovisor aquecido e elétrico), banco High Comfort, ar-condicionado e climatizador, rádio com CD, MP3 e entrada USB, volante com comandos integrados, box térmico e cabine com suspensão pneumática, com quatro bolsas.

Os motores que o impulsionam são o Cursor 9 e 13, da FPT Industrial, com seis cilindros em linha. O Cursor 9 tem potência de 360 cv (4×2), e o Cursor 13 tem duas faixas de potência, 400 cv (4×2 e 6×2) e 440 cv (4×2, 6×2 e 6×4), com torque máximo de 2.250 Nm. A transmissão é automatizada de 16 velocidades à frente, duas marchas à ré, e o tanque de combustível tem capacidade, de série, para 900 litros.

O Hi-Road é resultado do investimento de US$ 30 milhões, de um total de aportes de US$ 120 milhões anunciados no ano passado pela montadora. O novo caminhão já tem 200 unidades vendidas.

O preço previsto para a versão 6×2, de 440 cv, a que deve representar o maior volume de vendas, é de R$ 380 mil.

“Agora, temos um caminhão que faz parte de um novo momento para a Iveco, fruto do investimento no desenvolvimento de novos produtos, até 2019, e o aprimoramento dos serviços de venda e pós-venda, com a abertura de concessionárias, para aumentar a capilaridade da rede de forma estratégica e padronizar a qualidade dos serviços prestados aos consumidores”, informa Barion.

No final do ano passado, a Iveco atingiu o número de 74 concessionárias no Brasil, e pretende terminar 2019 com 88 unidades.

Para aumentar a qualidade no atendimento, em 2018, a marca realizou treinamentos presenciais e cursos on-line. “Nosso pós-venda se destaca também pela gama de ofertas dos planos de manutenção”, conta Barion.

Atualmente, 60% dos produtos da marca são vendidos com algum plano de manutenção. A Iveco conta também com a parceria do Banco CNH Industrial para facilitar a aquisição de veículos da montadora.

Por