Marcopolo ingressa no segmento metroferroviário

A meta da empresa é agregar o know-how das soluções para o transporte de massa aos modais de vias elevadas e veículos leves sobre trilhos

A Marcopolo lança no mercado a Marcopolo Rail, sua nova marca para atuação no segmento metroferroviário. O objetivo da empresa é agregar o know-how adquirido nas soluções para o transporte de massa, como os sistemas BRT, aos modais de vias elevadas (People Movers e similares) e Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs).

Segundo Petras Amaral, chefe de inovação da Marcopolo, a criação da Marcopolo Rail teve como base o desenvolvimento, desde 2015, de soluções para People Movers (parceria com a Aeromovel Brasil no segmento), tanto para o mercado nacional como para o internacional. “Nosso foco nos últimos anos tem sido inovar em diferentes segmentos de transporte e mobilidade, nos quais o know-how da fabricante possa agregar valor ao produto, a chamada diversificação relacionada”, explica o executivo.

Essa experiência foi fundamental para o desenvolvimento das soluções e tecnologias para as cabines, o que incluiu inovações em sistemas de aberturas, climatização, layout, assentos, materiais e design relacionado ao setor. “O foco inicial da Marcopolo Rail inclui o fornecimento de soluções para modais ferroviários de até 25 mil passageiros por hora/sentido, que operem com velocidade máxima de 70 quilômetros por hora e possam atender tanto o segmento urbano, como o intermunicipal, mostrando-se ótimas soluções aos atuais problemas de mobilidade em cidades acima de 300 mil habitantes”, comenta Amaral.

O executivo informa que a Marcopolo tem investido de forma relevante no desenvolvimento de parcerias e produtos para esses segmentos, sendo que a criação da Marcopolo Rail teria como objetivo posicionar a marca de forma mais forte no segmento metroferroviário, não somente por intermédio de projetos isolados ou pontuais, mas também com visão de negócio. Entre as principais vantagens competitivas estariam a utilização de alto conteúdo local, a capacidade de escala e sinergia com as atuais plantas fabris, além da presença global e de ampla rede de pós-venda no Brasil e na América Latina.

A Marcopolo Rail tem como universo de atuação os segmentos que são essenciais para a mobilidade dos brasileiros e grande potencial de expansão. “O setor metroferroviário do Brasil transporta cerca de dez milhões de pessoas por dia e tem registrado crescimento ao redor de 10% ao ano no número de passageiros”, informa o executivo.

Atualmente, os sistemas metroferroviários brasileiros estão restritos a apenas 12 regiões metropolitanas, respondendo por um percentual de viagens muito baixo, com exceção dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, que assumem uma maior participação na matriz modal. A malha metroferroviária das cinco principais operadoras do país, se somadas, não atinge 750 quilômetros, sendo que 330 quilômetros estão instalados no Estado de São Paulo.

Segundo estudos da ANPTrilhos, os déficits atuais e futuros de mobilidade urbana no Brasil sob trilhos apresentam oportunidades para novos produtos, além da criação de infraestrutura adequada.

Amaral explica que, quanto à escolha e preferência das cidades por modais metroferroviários ou rodoviários (ônibus), depende muito do plano de mobilidade de cada cidade. “Estes modais tendem a conviver em complementaridade, como no caso dos veículos projetados para vias troncais e alimentadoras.”

Veja também

Por