Brado transporta ovos em contêiner por ferrovia

No primeiro teste a empresa movimentou 1.093 caixas de ovos para a Ovos Mantiqueira em um único contêiner de 40 pés de Mato Grosso até São Paulo

A Brado, especializada na logística multimodal, realizou o seu primeiro teste de transporte de ovos para consumo humano entre os terminais de Rondonópolis (MT) e Sumaré (SP). Com um transit time diferenciado de cinco dias, a carga da Ovos Mantiqueira, maior produtora de ovos do país, foi colocada em um único contêiner de 40 pés, totalizando 1.093 caixas com os produtos já embalados em bandejas que vão para as gôndolas de supermercados paulistas.

“Os ovos são transportados de forma seca. O nosso desenho de operação prevê o uso de um contêiner enviado à unidade de produção em Primavera do Leste (MT), onde foi carregado e chegou no terminal pronto para ser embarcado no trem. Para toda esta operação foi feito um planejamento especial just in time, buscando preservar a qualidade do produto que possui validade de 30 dias. O contêiner chegou em Sumaré (SP) após cinco dias de viagem, e foi colocado em um caminhão para seguir até o centro de distribuição da Mantiqueira em Guarulhos (SP), de onde será distribuído para atacadistas e varejistas”, explica Douglas Goetten, diretor comercial da Brado.

Segundo a Brado, a opção pela multimodalidade reduz custos, aumenta a segurança da carga e tem enorme impacto positivo no meio ambiente com a redução de emissões. Hoje, a carga que é levada de Mato Grosso a São Paulo roda por mais de 1.600 quilômetros pela rodovia.

“Com essa operação, estamos reduzindo os custos operacionais e sendo ainda mais sustentáveis ao diversificar para uma opção que emite menos CO2 na atmosfera. Pretendemos dar continuidade e transportar cargas ainda maiores e com mais frequência”, afirma Leandro Pinto, fundador e presidente do grupo Mantiqueira.

Por