Transportes gratuitos da Latam no sul da Bahia auxiliam 3,8 mil pessoas

Desde 11 de dezembro, programa Avião Solidário está coordenado com o programa federal Pátria Voluntária, para o transporte de dez toneladas de doações já embarcadas ou programadas para embarcar nos próximos dias

 A Latam está prestando ajuda para cerca de 3,8 mil pessoas e dois mil animais no sul da Bahia afetados pelas recentes enchentes e inundações na região. Desde 11 de dezembro, o programa Avião Solidário da companhia está coordenado com o programa federal Pátria Voluntária, para o transporte de dez toneladas de doações embarcadas ou programadas para embarcar nos próximos dias para Ilhéus, Porto Seguro e Comandatuba.

Os transportes realizados ou programados pela Latam incluem grupos de veterinários, cestas básicas, água potável, materiais de higiene pessoal, itens de proteção sanitária, artigos de primeira necessidade, além de ração e vacinas para os animais resgatados. Todas as pessoas e cargas de doações estão sendo transportadas sem custos pela companhia em conjunto com a Cruz Vermelha Brasileira e outras organizações da sociedade civil.

“Toda a ajuda é necessária neste momento tão difícil que a população baiana está passando e colocar nosso Avião Solidário à serviço das autoridades e da sociedade civil organizada para transportar pessoas e cargas aéreas é de fato construir parcerias que contribuem com a ajuda humanitária. Esse é o nosso objetivo: compartilhar o nosso valor com quem mais precisa”comenta Gislaine Rossetti, diretora de relações institucionais e regulatório da Latam Brasil.

Para Júlio Cals, presidente nacional da Cruz Vermelha Brasileira, a união das organizações humanitárias com a Latam possibilita que cada vez mais pessoas sejam amparadas rapidamente. “Os aviões e mecanismos disponibilizados pela Latam têm sido muito importantes para a Cruz Vermelha Brasileira levar a ajuda humanitária a locais de difícil acesso. Agora, a nossa missão de atenuar o sofrimento da população fica mais fácil e ágil. E é imprescindível que, em momentos difíceis, haja uma união solidária entre todos e todas”, explica.

Por