Michelin suspende atividade industrial na Rússia

A fabricante de pneus, que emprega aproximadamente mil pessoas, incluindo 750 na fábrica de Davydovo, localizada a cerca de 100 quilômetros de Moscou, também suspendeu exportações para o país

O Grupo Michelin suspendeu sua atividade industrial na Rússia e as exportações para o país. A fábrica localizada em Davydovo emprega cerca de 750 pessoas e fabrica pneus para automóveis e pneus recauchutados para caminhões, principalmente para o mercado local.

“Neste contexto muito difícil e incerto, a prioridade da Michelin é apoiar todos os seus funcionários afetados por esta crise, incluindo os funcionários da Michelin Rússia. O grupo continua totalmente mobilizado e continuará a adaptar as suas decisões à medida que a situação evolui”, destacou a empresa em nota.

A Michelin está na Rússia desde 1997 e foi o primeiro fabricante estrangeiro de pneus a abrir uma fábrica em 2004. A Michelin Rússia emprega aproximadamente mil pessoas, incluindo 750 na fábrica de Davydovo, localizada a cerca de 100 quilômetros de Moscou. A fábrica tem capacidade de produção de 1,5 a 2 milhões de pneus por ano, principalmente para automóveis de passageiros.

A maior parte da produção local destina-se ao mercado russo e, em menor medida, a alguns países do norte da Europa. As vendas da Michelin no país representam 2% das vendas totais do Grupo e 1% de sua produção global de pneus para carros de passeio.

Por