Iveco registra crescimento de 78% no primeiro trimestre

A montadora informa que em 2022 apresentará muitas novidades, como o desenvolvimento de um caminhão rodoviário movido a biometano como parte do programa Brasil Natural Power

A Iveco registrou um crescimento de emplacamentos de 78% no primeiro trimestre de 2022. Neste mesmo período, o mercado total cresceu 3%. Entre janeiro e março deste ano, a Iveco obteve 10% de market share no mercado de veículos de carga. Segundo a empresa, foi um recorde histórico para a marca. Como base comparativa, em 2019, a Iveco tinha cerca de 5% market share no segmento.

De acordo com a Iveco, esse crescimento sustentável vem sendo registrado também nos anos anteriores. Em 2021, a marca cresceu 70% em comparação ao ano anterior. Já em 2020, a Iveco apresentou expansão de 30% e foi a montadora que mais cresceu no mercado brasileiro durante o período.

Márcio Querichelli, presidente da Iveco para a América Latina, lembra que por trás das boas notícias existe um trabalho incessante do time da montadora para atuar em diferentes frentes com um objetivo em comum: a satisfação do cliente.

“Esse resultado é fruto de um planejamento estratégico de longo prazo, muito estruturado, e de uma mudança completa de postura da marca agora como parte integrante do Iveco Group. O aumento na participação de mercado e nas vendas sem dúvida nos deixa muito felizes, mas o principal é saber que isso se deve a o que estamos disponibilizando para nossos clientes: qualidade em produtos e serviços”.

O executivo destaca que a montadora está preparada para encarar os desafios do mercado brasileiro no ano em que completa 25 anos de operação no país. O ano de 2022 ainda reserva muitas novidades como a consolidação do desenvolvimento de um caminhão rodoviário movido a biometano como parte do programa Brasil Natural Power, criado pela empresa especificamente para atender às principais missões de transporte de cargas realizadas no país.

O início do programa acontece no segundo trimestre de 2022 com operação assistida em clientes-chave. A expansão da rede também continua forte, com a marca devendo ultrapassar os 100 pontos de atendimento no Brasil até o fim do ano. “Isso prova que a gente não para de crescer, não para de acreditar no Brasil e, principalmente, não para de trabalhar com foco total no cliente”, comenta Querichelli.

Crescimento por regiões:

Região Sul: +25% / Mercado 0%

Região Sudeste: +101% / Mercado +1%

Região Centro Oeste: +72% / Mercado +16%

Região Norte: +343% / Mercado +18%

Região Nordeste: +136% / Mercado +10%

Crescimento por segmentos:

Semileve: +66% / Mercado -4%

Leve: +44% / Mercado +8%

Médio: +51% / Mercado +17%

Semipesado : +113% / Mercado +17%

Pesado : +76% / Mercado -8%

Por