Latam Cargo aumenta em 40% a sua capacidade na rota Recife-Guarulhos

O incremento de capacidade a partir de maio deste ano, com a operação feita em aeronaves Boeing 767-300, é para atender a crescente demanda dos setores de autopeças, confecções, perecíveis e pescados, no transporte doméstico

A Latam Cargo, empresa de transporte de cargas do Grupo Latam, ampliou em 40% a sua capacidade de transporte em voos entre Recife e São Paulo/Guarulhos em maio deste ano, quando comparado com o mês anterior. Alguns voos dessa rota voltam a contar com aeronaves Boeing 767-300, que favorecem o envio de autopeças, eletrônicos e têxteis para diversas regiões do Brasil.

“Estamos sempre atentos às oportunidades de mercado. Diante do processo de retomada do mercado doméstico, cresce a demanda pelo transporte aéreo de cargas. Com isso, conseguimos fortalecer nossa operação doméstica com a ampliação de destinos, aumento da oferta de voos e inclusão de aeronaves wide body em alguns voos de determinadas rotas, como Recife-São Paulo/Guarulhos. Em Pernambuco, a companhia também inaugurou a rota cargueira entre Cidade do México e Recife. Assim, podemos oferecer aos clientes melhores soluções logísticas, a partir da nossa conexão com outros destinos domésticos e internacionais e com alta capacidade de transporte”, explica Otávio Meneguette, diretor da Latam Cargo no Brasil.

Além disso, a companhia também conta com capacidade cargueira dos porões das aeronaves de passageiros da Latam da família Airbus A320, que realizam voos regulares de Recife para Brasília (13 voos semanais), São Paulo/Congonhas (13 voos semanais), Fortaleza (sete voos semanais), Rio de Janeiro/Galeão (sete voos semanais) e São Paulo/Guarulhos (25 voos semanais).

Em abril deste ano, a Latam Cargo inaugurou a operação da rota cargueira entre a Cidade do México e a capital pernambucana com um voo semanal, operado por aeronave cargueira do modelo Boeing 767-300F, com capacidade para transportar até 55 toneladas por voo. Essa rota também permite conectar o transporte de cargas provenientes do México até Argentina e Chile, por meio da escala no aeroporto de Campinas/Viracopos. Esta operação ajuda na importação de perecíveis, autopeças e produtos de e-commerce, assim como a exportação de atum para os Estados Unidos e a Europa, informa a companhia.

Atualmente, a Latam Cargo realiza o transporte em aviões cargueiros e no porão de aeronaves de passageiros para até 139 destinos em 22 países, sendo sete deles exclusivos para o transporte de cargas. No Brasil, atende a 50 destinos. Ao todo, o Grupo Latam já conta com 13 aeronaves cargueiras do modelo Boeing 767-300F em sua frota e está avançando no seu projeto global de conversão de 10 Boeing 767 de passageiros em cargueiros até 2023, quando totalizará 21 aeronaves Boeing 767-300F. Cada processo de conversão leva aproximadamente cinco meses.

No Brasil, segundo os dados consolidados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Latam Cargo assumiu em março de 2022 a liderança (21,8% de participação) no transporte internacional de cargas aéreas por meio do somatório da operação de suas subsidiárias Latam Brasil, LAN Chile, LAN Peru, ABSA e LAN Cargo. No mês, a empresa transportou mais de 19 mil toneladas de cargas.

Por