RIOgaleão Cargo amplia a movimentação de cargas importadas

No segundo bimestre de 2022, o transporte de produtos importados atingiu cerca de cinco mil toneladas, crescimento de mais de 21% em relação ao mesmo período do ano anterior

O terminal de cargas do RIOgaleão movimentou, durante o segundo bimestre de 2022, cerca de cinco mil toneladas de produtos importados, um crescimento de mais de 21% quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Em relação ao primeiro bimestre deste ano, também comparado a 2021, o aeroporto já havia registrado uma alta de 26%. Esses números colocam o aeroporto internacional Tom Jobim como uma das principais portas de entrada do Brasil em volume de cargas.

O aumento nas movimentações aeroviárias tem sido um dos principais aliados na retomada econômica do Brasil. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor de serviços avançou 1,7% entre fevereiro e março deste ano, com destaque para o transporte de cargas.

Os principais mercados de importação, no período, foram: oil & gas e transporte aéreo, além das indústrias farmacêutica e química. Cada um destes segmentos apresenta características de cargas diferenciadas, que demandam tratativas de armazenamento e movimentação também específicas. O RIOgaleão Cargo conta com serviços que atendem tais demandas, como o chamado RIOgaleão Temperature Controlled para cargas farmacêuticas, que garante a qualidade e a integridade de diferentes mercadorias, desde vacinas e artigos laboratoriais a materiais biotecnológicos.

O RIOgaleão é o primeiro aeroporto da América Latina a conquistar o certificado CEIV Pharma, da IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo), que atesta terminais logísticos que apresentam qualidade e confiabilidade em serviços prestados à indústria farmacêutica. O terminal de cargas do aeroporto internacional do Rio de Janeiro trabalha com variadas faixas de temperatura, e ainda conta com uma equipe de farmacêuticos dedicada para garantir o alto padrão em processos rigorosos.

Por