A Neoenergia desenvolveu um caminhão elétrico com cesto aéreo de acionamento também elétrico para uso nas atividades de serviços de distribuição de energia. O novo veículo conta com sistema que permite o carregamento diretamente na rede elétrica

O veículo foi desenvolvido com base no caminhão T7, da BYD, implementando características próprias de acordo com as necessidades do projeto

Em um projeto regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Neoenergia criou um caminhão elétrico com cesto aéreo de acionamento também elétrico para uso nas atividades de serviços da distribuição de energia elétrica. Segundo a companhia, o novo veículo é o primeiro no país a contar com sistema que permite o carregamento diretamente na rede elétrica.

O caminhão elétrico desenvolvido possui tecnologia de telemetria, o que permite o acompanhamento das informações sobre bateria e roteirização das atividades desempenhadas pelos centros de operações integradas das distribuidoras. De forma automatizada e em tempo real, é possível calcular a necessidade de recarga e os pontos disponíveis ao longo do trajeto para realizá-la.

“Esse projeto de P&D faz parte de uma estratégia de investimento para desenvolver a mobilidade elétrica no Brasil em diversos âmbitos. Com o nosso caminhão elétrico, conseguimos, além de contribuir para a criação de um novo produto nacional, inovar no gerenciamento da recarga e alcançar um sistema seguro e eficiente para recargas na própria rede”, afirma José Antonio Brito, gerente corporativo de pesquisa e desenvolvimento da Neoenergia.

O veículo foi desenvolvido com base no caminhão T7, da BYD, implementando características próprias de acordo com as necessidades do projeto, com destaque para o sistema de recargas de oportunidade na própria rede de distribuição. O carregador instalado na carroceria do caminhão pode ser conectado a pontos pré-determinados da rede de energia elétrica da distribuidora.

A disponibilidade de potência na rede para as recargas de oportunidade foi estudada durante o projeto a partir de uma metodologia própria. A fase de testes dos equipamentos foi iniciada nas cidades de Limeira e Mairiporã, em São Paulo, área de concessão da Neoenergia Elektro.

“A eletrificação da frota é uma das etapas principais para que a Neoenergia alcance a meta de reduzir em até 50% a intensidade de emissões de carbono até 2030, como parte das ações de combate às mudanças climáticas. Hoje, os modelos híbridos e elétricos já são realidade na Frota da companhia e o desenvolvimento do caminhão elétrico contribui com a expansão dessa estratégia para a operação das nossas distribuidoras”, afirma William Nascimento, superintendente corporativo de serviços gerais.

Mobilidade sustentável

O desenvolvimento do caminhão elétrico faz parte do Programa de Mobilidade Sustentável da Neoenergia, que prevê projetos para expandir a infraestrutura de recarga de veículos e desenvolver novas soluções. A estratégia inclui o Corredor Verde, outra iniciativa de P&D. Essa é a primeira eletrovia do Nordeste, com 18 eletropostos instalados ao longo de 1,2 mil quilômetros, entre a Bahia e o Rio Grande do Norte.

Em mais um projeto de pesquisa e desenvolvimento, a Neoenergia iniciou, também, um estudo da viabilidade de negócio de mobilidade elétrica na ilha de Fernando de Noronha. A iniciativa prevê o fornecimento de veículos para o trade turístico, a administração distrital e a operação da Neoenergia Pernambuco, a instalação de postos de recarga e a construção de duas usinas solares para abastecê-los com energia limpa.

Internamente, a companhia iniciou, em março de 2020, a substituição da frota de veículos leves por modelos híbridos e elétricos. Hoje, há 90 veículos híbridos e 63 totalmente elétricos. A empresa instalou eletropostos nas suas sedes administrativas e, ampliando a estrutura, iniciou em 2021 o projeto Linha Verde, para a instalação de pontos de recarga também nas bases operacionais.

Por