VLI recebe os primeiros vagões para atender operação conjunta no Sudeste

A expectativa da empresa é de que os primeiros embarques de celulose solúvel aconteçam ainda no início do segundo semestre de 2022, com previsão anual para movimentação de 500 mil toneladas

A VLI e a LD Celulose receberam os primeiros vagões para a operação conjunta de transporte de celulose solúvel. Na primeira etapa, 30 vagões foram entregues para transportar a carga no trecho que liga Indianópolis, em Minas Gerais, ao porto de Barra do Riacho, no Espírito Santo, administrado pela Portocel, de onde a commodity será exportada para Ásia.

A expectativa é de que a primeira operação aconteça no início do segundo semestre de 2022, com o recebimento de outros novos 30 vagões. O corredor Centro-Leste da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) será a rota para escoamento da carga, que também contará com uma conexão ferroviária na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM).

“Um ano após a oficialização da parceria com a LD Celulose, estamos prestes a iniciar o transporte da carga, que será realizado inteiramente pela ferrovia, com a cocriação de uma operação sob medida para atender as necessidades do cliente”, afirma Alexandre Biller, gerente de desenvolvimento de negócios da VLI.

A operação é resultado do acordo divulgado em 2021, que prevê a movimentação de 500 mil toneladas de celulose solúvel ao ano, a partir da fábrica recentemente instalada no município de Indianópolis. O contrato é de longo prazo – 30 anos – e viabilizará investimentos em pátios ferroviários, terminais de origem e destino, aquisição de novas locomotivas, além do desenvolvimento da frota de vagões específica para esta operação, que está em andamento.

Por