Mercado de caminhões avança 10,8% em maio, segundo Anfavea

De janeiro a maio, o segmento de caminhões apresentou recuo de 1,5%, com licenciamento de 46,6 mil veículos

Márcia Pinna Raspanti

Em maio de 2022, o licenciamento de caminhões cresceu 10,8% em relação ao mês anterior, sendo que 10,4 mil veículos foram licenciados em maio. Na comparação com maio de 2021, quando 11,5 mil caminhões foram emplacados, houve recuo de 9,6%. De janeiro a maio, o mercado de caminhões apresentou recuo de 1,5%, com licenciamento de 46,6 mil unidades. Os dados foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

A produção de maio foi de 13,9 mil caminhões, o que significa um aumento de 38,5% em relação a abril (10,1 mil veículos); enquanto na comparação com maio do ano passado, o crescimento foi de 0,3%. Nos cinco primeiros meses de 2022, a produção de caminhões foi de 58,4 mil unidades, registrando queda de 2,8%, em comparação ao mesmo período de 2021, quando 60,1 mil veículos foram produzidos. O segmento de pesados continua como o mais relevante do mercado, com a fabricação de 27.280 caminhões nos cinco meses do ano.

De acordo com Gustavo Bonini, vice-presidente da Anfavea, o maior desafio para as montadoras é a crise de abastecimento e logística. “Passo a passo, o setor tem conseguido driblar as dificuldades e realocar a produção para atender a demanda. Como os negócios neste segmento são feitos no longo prazo, fica mais fácil enfrentar os problemas logísticos”, comentou.

Bonini também observou que, em maio, os números voltaram ao patamar anterior. “Em abril, duas montadoras pararam suas produções no mesmo período por causa da crise de abastecimento. Isso impactou os resultados do mês passado. Já em maio, isso não ocorreu. Nossa expectativa é de que haja normalização do abastecimento no segundo semestre”, acredita.

Ônibus-

De janeiro a maio de 2022, a produção de ônibus no Brasil avançou 18,8%, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Nos primeiros cinco meses do ano, foram produzidos 10.340 ônibus, enquanto, no mesmo período do ano passado, foram 8.702.

Na comparação de maio de 2022 com o mês anterior, foi registrado um crescimento de 85,4%, com produção de 3.013 chassis em maio e 1.625 chassis em abril. Na comparação entre maio de 2022 com o mesmo mês de 2021, houve alta de 82,2%.

Por segmento, no acumulado do ano, a produção de ônibus rodoviários apresentou alta de 53,5%, com 1.415 chassis de ônibus em 2022, enquanto em 2021, foram 922. O segmento de urbanos cresceu 14,7% em relação aos cinco meses do ano anterior, com 8.925 veículos produzidos neste ano, em relação aos 7.780 no ano passado.

Em licenciamentos, de janeiro a maio de 2022, a queda no mercado de ônibus foi de 3,3% na comparação com os primeiros cinco meses do ano passado. Foram licenciados 5.905 chassis de ônibus até maio deste ano e 6.108 no ano passado. Quando a comparação é entre maio de 2021 e maio de 2022, a queda registrada foi de 9,2%.

Para Gustavo Bonini, não houve mudança nas tendências que vinham sendo observadas nos últimos meses. “O segmento de ônibus vem se recuperando. Houve impactos da crise logística e de abastecimento, mas como as entregas são realizadas um bom tempo após as negociações, e feitas geralmente de forma fracionada, tem sido possível para as empresas se planejarem, driblando, de certa forma, essa crise”, comenta.

Por