G10 Transportes investe na compra de 100 caminhões

Todos os veículos são da marca Scania e serão utilizados, inicialmente, nas regiões norte e centro-oeste

Apesar da crise em 2022, a G10 Transportes informa que optou por investir na compra de 100 caminhões novos. A decisão foi tomada com base na necessidade de continuar competitiva e atender a demanda de clientes que exigem frota nova para as suas operações, de acordo com a empresa. A alta do diesel nos últimos 24 meses, por exemplo, foi de 143,9%, trazendo impacto para todo o setor de transporte, dificultando o trabalho do segmento.

A G10 Transportes é uma empresa do grupo G10 que atua no transporte e nas subcontratações de fretes. Os caminhões somarão aos dois mil conjuntos que são das transportadoras do Grupo G10. Todos os veículos são da marca Scania e serão utilizados, inicialmente, nas regiões norte e centro-oeste, no transporte de milho, calcário, soja, fertilizantes, entre outros produtos. Neste momento, com implementos caçamba.

Segundo Claudio Adamuccio, diretor presidente do G10 e diretor administrativo da Transpanorama, o investimento demonstra o compromisso da G10 Transportes com a melhoria contínua. “Mesmo num ano de muitas incertezas, com altas sucessivas do combustível e em um cenário de recuperação pós-pandemia, entendemos que deveríamos continuar focados no nosso plano. A decisão contribui para manter a empresa competitiva, gerando emprego e renda de forma sustentável, além de suprir as expectativas de nossos clientes”, diz.

O G10 está há mais de 20 anos no mercado brasileiro, conta com quatro mil colaboradores e mais de 160 unidades em todo o país. De acordo Valdecir Adamuccio, diretor comercial e operacional do G10 e da Transpanorama, “a compra dos caminhões também acompanha o compromisso que o G10 tem de oferecer um atendimento cada vez melhor, com veículos que tenham alto conforto e segurança para os motoristas, e uma prestação de serviço excelente para os clientes”.

Os veículos começaram a ser entregues pela Scania em maio deste ano. Vários já estão em operação, tendo como ponto de apoio a unidade de Colinas, no Tocantins. A empresa deverá estar com todas os veículos em operação até o final de setembro.

Por