Sandro Trentin, diretor superintendente da divisão Montadora da Randon Implementos: “O desafio é a conjuntura internacional, que traz ao país uma elevação da taxa de juros e escassez de componentes no setor de caminhões, além de um cenário político que deve ser levado em conta”

“Nossa projeção anual gira em torno de 80 mil unidades, inferior ao ano anterior, mas, ainda assim, o segundo melhor índice da história”, informa o executivo

Transporte Moderno – Como tem sido 2022 para a Randon Implementos? Quais as expectativas para o ano? 

Sandro Trentin – O ano de 2022 tem sido de grandes oportunidades, mas também de desafios. Após um recorde histórico de vendas no mercado interno de mais de 90 mil implementos pesados em 2021, mantivemos números expressivos no fechamento do primeiro semestre deste ano. Nossa projeção anual gira em torno de 80 mil unidades, inferior ao ano anterior, mas, ainda assim, o segundo melhor índice da história.

O desafio é a conjuntura internacional, que traz ao país uma elevação da taxa de juros e escassez de componentes no setor de caminhões, além de um cenário político que deve ser levado em conta. No balanço, estamos muito otimistas com o ano de 2022 e os próximos anos. 

Transporte Moderno –  Que produtos têm se destacado no portfólio da empresa? Quais os lançamentos mais recentes? 

Sandro Trentin – Os produtos que se destacam no portfólio da Randon Implementos são os rodotrens basculantes. O segmento tem emplacado números expressivos nos últimos anos, sendo o primeiro colocado em quantidade de pinos em 2020, 2021 e 2022. Isso é resultado da versatilidade que o produto agrega para o agronegócio. Trata-se de um veículo autodescarregável, com maior fator de carga (aproveitamento do frete de retorno) e versatilidade para transportar diferentes tipos de materiais à granel. 

Transporte Moderno – Em termos de materiais e design, quais as novidades da marca? Quais as maiores tendências do mercado brasileiro? 

Sandro Trentin – Recentemente, a Randon Implementos lançou uma nova linha de produtos, a New R, alinhada às megatendências de mobilidade que incluem o uso cada vez maior de materiais inteligentes e inovação para o combate às mudanças climáticas. Modularidade, eletromobilidade, sustentabilidade e boas práticas ambientais são os pilares do novo conceito que também foca em aumentar a segurança de operações nas estradas e rentabilidade para o transportador.  

Uma das grandes novidades da linha New R é a assinatura visual, com design moderno e sofisticado que passa a ilustrar as traseiras dos implementos da empresa.  Em julho, aprsentamos a mais moderna geração de graneleiros, o primeiro produto totalmente alinhado ao conceito New R. 

Ainda sobre lançamentos, destacamos a linha Randon Hybrid R, que possui o sistema de tração auxiliar elétrico e-Sys, desenvolvido pela Suspensys com parceria do Centro Tecnológico Randon (CTR). O sistema recupera a energia gerada no processo de frenagem, capacitando a carreta a auxiliar o caminhão a transpor aclives de maneira mais eficaz e segura. O mecanismo atua como sistema auxiliar de recuperação de energia gerada durante movimentos de descida e frenagem para momentos de necessidade de tração como subidas e ultrapassagens.  

Também lançamos o Randon ConceptTrailer, primeiro protótipo desenvolvido especificamente para operações do agronegócio nacional, com processos de fabricação e tecnologias inéditas para o segmento. Uma das principais inovações é a redução de peso do veículo.  

Transporte Moderno- A indústria de implementos tem enfrentado problemas em relação aos insumos (escassez ou reajustes constantes nos preços)? Como a Randon está resolvendo esses problemas?  

Sandro Trentin – Esse é um tema muito presente no segmento nos últimos dois anos. Felizmente, temos conseguido administrar satisfatoriamente a escassez de matérias primas e componentes. Tem sido rotineira a busca de alternativas que geram o menor impacto em nosso processo produtivo, através de agilidade e flexibilidade.

No campo inflacionário, o ano de 2022 trouxe uma pressão muito menor em comparação ao intenso ciclo de aumento de preços que ocorreu entre 2020 e 2021, impactando as principais matérias-primas que compõem os implementos rodoviários, principalmente metais. Entretanto, ainda se observam ajustes de preços na cadeia e um risco gerado pela instabilidade internacional, que gera inflação significativa na maioria dos países e em commodities definitivas na formação de preços de qualquer bem ou serviço, como o petróleo.

A companhia segue enfrentando esse cenário com investimentos sustentáveis em tecnologia, inovação e produtividade, minimizando ao máximo o impacto final a nossos clientes.

Por