Porto Itapoá oferece novas soluções logísticas integradas

As obras de expansão do porto Itapoá, que devem dobrar sua capacidade de movimentação de cargas, já tiveram início e serão concluídas até o fim do próximo ano

O porto Itapoá disponibiliza novas soluções logísticas, como o serviço de armazenagem de cargas em armazém geral com área dedicada exclusiva para as operações gerenciadas pelo próprio porto, com mais de dois mil metros quadrados. A segunda novidade é o serviço de transporte rodoviário de carga consolidada (LTL – Less-than-truckload) até a porta do cliente, com saídas diárias.

As soluções, segundo o diretor de negócios e experiência do cliente, Roberto Pandolfo, foram introduzidas para atender interesses específicos de algumas empresas. “As soluções integradas que estamos oferecendo buscam facilitar a jornada do cliente que trabalha conosco, mas também podem significar uma redução de custos, dependendo da composição logística que for estruturada”, informa.

No caso do serviço de armazenagem para cargas gerais, Pandolfo explica que o benefício imediato é a flexibilidade obtida pelo cliente em relação ao uso do contêiner, cessando ou reduzindo o pagamento da demurrage – multa paga pelo cliente que utiliza um contêiner para além do prazo contratado. “Com a localização estratégica deste espaço, a ‘desova’ do contêiner e sua devolução para o armador tornam-se mais práticas e rápidas, sobretudo pelo fato do free-time (tempo de uso do contêiner) ter sido consideravelmente reduzido desde o início da pandemia”.

O espaço também pode funcionar como um ‘pulmão’ para a empresa que estiver com sua capacidade de estoque próxima ao limite. “Trata-se de uma solução para aquele cliente que eventualmente precisa de um local para armazenar sua carga. Além disso, os trâmites operacionais ficam sob nossa responsabilidade o que é, sem dúvida, uma comodidade”, comenta Pandolfo.

Já a segunda solução, em complemento às operações de cargas fracionadas em contêineres (LCL – Less Container Load), o porto Itapoá desenvolveu o serviço de transporte de cargas fracionadas (LTL – Less-than-truckload) que teve seu início no mês de julho e já faz parte da estratégia de alguns clientes. As entregas são feitas nos raios de 160 km e 260 km do porto. O objetivo é levar a carga diretamente até a porta do cliente por meio de transporte gerenciado pelo próprio terminal. “Dessa forma, absorvemos uma etapa no processo logístico do cliente, assegurando a entrega e acabando com possíveis contratempos”, salienta o diretor do porto Itapoá.

Roberto Pandolfo destaca, ainda, que para além da estrutura própria do porto, diversos serviços logísticos estão disponíveis na retroárea do terminal. “A estrutura de serviços de apoio à operação portuária em nossa região, exercidos por terceiros, atualmente já se encontra num estágio de maturidade e tem capacidade para suprir interesses diversos.”

Expansão

As obras de expansão do porto Itapoá já tiveram início e serão concluídas até o fim de 2023. Com a expansão, a capacidade de movimentação de carga do terminal vai praticamente dobrar. O pátio vai dos atuais 250 mil m² para 455 mil m². A expansão será fruto de um investimento de R$ 750 milhões.

Temos feito constantes investimentos em infraestrutura e tecnologia, sempre com foco em desempenho. Esta expansão vai nos permitir aumentar nossa capacidade de movimentação de 1,2 milhão de TEU por ano para dois milhões de TEU”, disse Pandolfo.

Por