Santos moderniza o controle do tráfego de navios e caminhões

O governo federal liberou R$ 26 milhões para serem investidos no porto de Santos, que completa 125 anos em fevereiro. Cerca de r$ 9,5 milhões foram dirigidos para o sistema de gerenciamento de informações do tráfego de embarcações (Vessel Traffic Management Information System ou VTMIS), que está em fase de implementação. De acordo com a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), a solução terá a capacidade de monitorar as embarcações presentes na área do porto organizado de Santos e, consequentemente, proporcionará maior eficiência na movimentação de cargas, utilização dos recursos e infraestrutura portuária.

A perspectiva é de que até o final de 2017 seja possível o monitoramento das embarcações por meio de alguns radares. “Todas as áreas para instalação dos radares foram aprovadas por meio de estudos técnicos de solo e sondagens. Os trabalhos de instalação já estão em andamento na Ilha Barnabé, que é um dos pontos que receberá um dos quatro radares envolvidos no projeto. As embarcações serão monitoradas já na chegada à área de fundeio, bem como na entrada e saída do porto”, informa o diretor presidente da Codesp, José Alex Oliva.

Atualmente, o acompanhamento dos navios na área do porto organizado é feito por uma ferramenta denominada marine traffic. O centro de controle do VTMIS fica na antiga ponte de inspeção naval, hoje chamado de centro de comando operacional naval, localizada na Ponta da Praia. O prédio foi reformado, modernizado e está em funcionamento, com equipamentos instalados. Os funcionários, que cuidarão da operação do novo sistema, estão se adaptando à operação. O centro conta com antena VHF para comunicação com as embarcações e receberá dados das torres de monitoramento, de uma estação meteorológica e de um marégrafo.

O VTMIS auxilia o gerenciamento de embarcações, uma vez que incorpora elevado volume de informações provenientes dos equipamentos e sensores que compõem o sistema como um todo. A solução, quando integrada a ferramentas já existentes garantirá o aumento do nível de segurança, eficiência e agilidade na operação portuária. Uma dessas ferramentas é o Portolog, programa que permite o acompanhamento dos caminhões de carga desde sua origem até a chegada ao porto, que foi liberado pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Funcionando em teste desde o final de 2014, entrou em operação em dezembro e vai substituir o sistema de gerenciamento de tráfego de caminhões, que faz o agendamento, mas não acompanha a chegada dos caminhões.

Leia  mais  na revista Transporte Moderno nº480 no  Acervo Digital OTM

Veja também

Por