África e Oriente Médio deverão receber 350 caminhões Mercedes

Volume de vendas de Atego e Accelo é cerca de 40% superior às unidades exportadas em 2017 e os modelos são customizados de acordo com as demandas específicas dessas regiões

A Mercedes-Benz do Brasil, que já tem uma tradicional e destacada presença na América Latina, está expandindo as vendas para outros mercados internacionais.

É o caso das exportações crescentes de caminhões Atego e Accelo para a África e o Oriente Médio.

“No ano passado, enviamos aproximadamente 260 caminhões Atego e Accelo para países da África e do Oriente Médio. Para 2018, projetamos o embarque de mais 350 veículos, o que significa um crescimento de cerca de 40% nas exportações destes caminhões para aquelas regiões”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas, marketing e peças e serviços de caminhões e ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Os caminhões já saem do país customizados para atender às demandas específicas de cada mercado.”

O crescimento das vendas de Atego e Accelo para países da África e do Oriente Médio contribui para o avanço da Mercedes-Benz do Brasil no mercado externo.

“Nossas exportações totais de caminhões tiveram um crescimento superior a 120% nos últimos quatro anos, passando de mais de 3.600 unidades em 2014 para cerca de 8.000 unidades em 2017”, informa Leoncini.

“No acumulado de janeiro a julho deste ano, já exportamos mais de 4.600 caminhões, o que nos garante o mesmo nível de vendas do ano passado. Para se ter uma ideia, a representação das exportações na produção de caminhões da empresa evoluiu de 10% em 2014 para 40% atualmente.”

Segundo a Mercedes-Benz, os caminhões Atego e Accelo vêm obtendo aprovação nas severas aplicações da África e do Oriente Médio. “O Accelo e o Atego operam com eficiência e produtividade tanto nas cidades e estradas, como em condições adversas, incluindo vias não pavimentadas, desertos, temperaturas elevadas e topografia irregular, muito comuns naquela região”, afirma Leoncini. “Além de reconhecer a qualidade dos produtos, os clientes locais dão muito valor à confiabilidade da marca e ao suporte de atendimento e assistência técnica que a Mercedes-Benz oferece em qualquer lugar do mundo, em parceria com os concessionários e os escritórios regionais da Daimler Trucks.”

Os caminhões exportados pela montadora são customizados para satisfazer as solicitações específicas dos clientes e as legislações de cada país. Sob coordenação da área de Centro de Customização para Clientes (Custom Tailored Trucks – CTT),

esse trabalho conta com o envolvimento de profissionais de engenharia, produção, vendas, marketing, controlling e peças e serviços.

Em resultado da atuação do CTT, foram criadas, por exemplo, soluções como a aplicação de pneus largos super single 365/85 no Atego 1725 4×4, a fi m de aumentar a eficiência nas operações fora de estrada no deserto.

Do mesmo modo, foram produzidos caminhões com escape vertical, iluminação externa de emergência no teto da cabine (girofl ex), entre-eixos mais curtos, dispositivo de proteção frontal e painel de instrumentos com idioma árabe.

A Mercedes-Benz, em parceria com implementadores, também exporta veículos completos, como para o transporte de tropas, tanques de água e combustível, coletor de lixo e socorro de veículos.

“Os caminhões Accelo e Atego produzidos pela Mercedes-Benz do Brasil complementam o amplo e abrangente portfólio global da Daimler Trucks nessas regiões”, ressalta Fábio Mesquita, gerente sênior do centro de pedidos e exportações da Mercedes-Benz do Brasil. “O Accelo é um modelo totalmente desenvolvido por nossa empresa no Brasil. Além disso, com as soluções customizadas do Atego, ampliamos a nossa participação no atendimento a diversos mercados mundiais da Daimler Trucks, com motores Euro 3 ou Euro 5, conforme a necessidade do cliente e legislação local.”

Com seu Centro de Desenvolvimento Tecnológico – criado há 21 anos e localizado junto à fábrica de São Bernardo do Campo (SP) – e seu Campo de Provas, inaugurado este ano em Iracemápolis (SP), a Mercedes- Benz do Brasil está apta a desenvolver e testar caminhões para qualquer parte do mundo.

“Isso nos credencia a atender quaisquer demandas dos nossos clientes e a conquistar novos mercados em vários continentes, como vem ocorrendo na África e no Oriente Médio”, afi rma Mesquita. “Para ressaltar essa integração do Brasil à plataforma global de produção de caminhões da Daimler Trucks, o nosso Accelo e o nosso Atego 1725 4×4 customizado para o transporte fora de estrada estarão expostos no estande do Grupo Daimler no Salão Internacional de Veículos Comerciais IAA 2018, em Hanover, na Alemanha, no próximo mês de setembro.”

REDUÇÃO DE CUSTOS NAS REMESSAS

A fim de ampliar ainda mais a competitividade da empresa nas exportações de caminhões, a Mercedes-Benz do Brasil adotou soluções inovadoras de logística para o envio dos veículos aos clientes da região do Oriente Médio e da África. Como resultado, reduz os custos de frete e agiliza o tempo de trânsito.

“Os caminhões semipesados Atego estão sendo embarcados no sistema de Flat Rack Containers, solução que gera uma economia de 16% a 20% no frete em relação à alternativa de navio ro-ro (roll-on e roll-off), em que os veículos entram e saem do navio rodando por seus próprios meios”, afirma Leoncini. “Já o Accelo, de dimensões compactas, é transportado em containers convencionais, com economia de 50% sobre o navio ro-ro.”

“Além da diminuição no custo do frete, a opção pelos contêineres assegura mais uma importante vantagem no transporte marítimo aos clientes, que é a redução de cerca de 25% no tempo de trânsito em relação ao navio ro-ro”, explica Leoncini, enfatizando que a Mercedes-Benz é a primeira fabricante do país a utilizar contêineres para embarque de caminhões.

A fim de demonstrar todas as soluções oferecidas pela Mercedes-Benz do Brasil aos clientes do mercado externo, a montadora tem recebido a visita de concessionários e seus clientes na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), que têm assim a oportunidade de conhecer as linhas de produção de caminhões, motores e agregados, bem como os produtos do portfólio.

Atualmente, a Mercedes-Benz do Brasil exporta caminhões e ônibus para cerca de 50 países. Além dos mercados da África e Oriente Médio, os outros destinos são América Latina, Ásia e Oceania.

Por