Cervejaria Ambev terá um terço da frota com veículos elétricos até 2023

A parceria com a Volkswagen Caminhões e Ônibus envolve 1.600 caminhões movidos a energia limpa para o transporte de bebidas e o primeiro modelo é o VW e-Delivery, que chegará às ruas ainda neste ano

A Volkswagen Caminhões e Ônibus fechou o maior contrato do ano no segmento de carga. Foi com a Cervejaria Ambev, dona das marcas Skol, Brahma, Antarctica e Guaraná, para a qual vai fornecer 1.600 caminhões elétricos até 2023.

Esses veículos serão usados para o transporte de bebidas e representam cerca de 35% da frota da Ambev, que será composta por veículos movidos a energia limpa, deixando de emitir mais de 30,4 mil toneladas de carbono em sua cadeia logística por ano.

Entre 2014 e 2017, a companhia já reduziu esse índice em 33,9%.

O VW e-Delivery, primeiro caminhão leve 100% elétrico da América Latina, será o primeiro a integrar a frota de elétricos da Ambev. Os veículos começarão a rodar em teste ainda neste ano para determinar a tecnologia mais adequada para as operações da Cervejaria Ambev. O modelo será recarregado com 100% de energia elétrica comprada de fontes limpas, como eólica e solar.

O trabalho em conjunto, segundo a Volkswagen Caminhões e Ônibus, representa um passo importante em direção a um futuro cada vez menos dependente de combustíveis fósseis e tem por objetivo reduzir ainda mais as emissões de gases de efeito estufa da frota da Cervejaria Ambev.

A parceria é um marco na história das duas empresas e esse é o maior anúncio do tipo já feito no mundo. “Graças à nossa parceria com a Cervejaria Ambev, que já dura mais de 20 anos, fomos os primeiros a desenvolver veículos vocacionais para distribuição de bebidas. E agora, mais uma vez, saímos juntos na frente, ingressando na era elétrica”, declarou Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus.

Desenvolvidos no Brasil, os veículos trazem soluções de última geração para a logística verde, como sistemas inteligentes para ajustar a demanda da bateria conforme a operação e para recuperar a energia da frenagem. Os caminhões podem chegar a uma autonomia de até 200 quilômetros, de acordo com a aplicação e a configuração do veículo. O nível de ruído é extremamente baixo quando comparado aos modelos tradicionais, melhorando o conforto do motorista e de seus ajudantes na operação.

“Temos certeza que esse projeto contribuirá muito para a construção do legado sustentável que queremos deixar para as próximas gerações” afirma Guilherme Gaia, diretor de logística e suprimentos da Cervejaria Ambev.

Nos últimos cinco anos, a Cervejaria Ambev destinou mais de R$ 1 bilhão para projetos voltados à sustentabilidade socioambiental em sua operação. O montante, segundo a empresa, contribuiu para a superação de seis das sete metas anunciadas em 2013 para serem atingidas em 2017.

Um dos resultados mais significativos foi a redução da emissão de gases de efeito estufa. A meta estabelecida pela Ambev consistia em reduzir a emissão em 10% entre 2013 e 2017. Em 2016, no entanto, a empresa já tinha diminuído as emissões em quase 40% com a implantação de iniciativas de eficiência energética, como redução no consumo de combustíveis e energia elétrica e diversificação da matriz energética.

Agora, a cervejaria anunciou mais um passo importante nesse trabalho, com novos compromissos, que têm previsão de ser atingido até 2025.

As metas, definidas pela AB InBev globalmente, são divididas em quatro pilares, entre eles a empresa destaca as ações climáticas as quais determina que 100% da eletricidade comprada pela Cervejaria Ambev sejam provenientes de fontes renováveis.

Além disso, a cervejaria vai reduzir em 25% as emissões de carbono ao longo da sua cadeia de valor. Com sede em São Paulo, a Ambev investiu R$ 17,5 bilhões no país nos últimos cinco anos.

Por