Brado prevê expansão de 25% nas suas operações em 2019

Grande parte deste esperado avanço virá do mercado interno, onde a empresa passou a explorar nichos na rota entre São Paulo e Mato Grosso

A Brado Logística projeta para 2019 um crescimento próximo de 25% em todas as suas operações, o que significa transportar 2,5 milhões de toneladas de cargas, equivalentes a 330 mil TEU. Em 2018, as mercadorias transportadas pela empresa totalizaram dois milhões de toneladas, ou 267 mil TEU. O avanço esperado para o ano será dividido igualmente em um terço cada para as operações nas exportações, importações e no mercado interno. “Procuramos equilibrar a logística para conseguir maior aproveitamento dos contêineres no mercado interno, mantendo-os cheios no percurso de ida e volta”, disse Marcelo Saraiva, diretor comercial de operações da Brado Logística.

Depois de enfrentar uma fase difícil em 2016, devido à intensa crise do país, a Brado decidiu rever suas estratégias e olhar mais para o mercado interno, explorando nichos na rota entre São Paulo e Mato Grosso. “Começamos a entender o que o Mato Grosso precisa e passamos a levar para esta região produtos de bens de consumo e a trazer de lá proteína vegetal e animal para abastecer São Paulo e as cidades do interior paulista”, relatou Saraiva.

Com a inversão das operações, a Brado passou a priorizar mais o que o mercado precisa, e não o que a empresa pode oferecer. Agindo assim, os negócios, que começaram a expandir no fim de 2017, após o investimento na qualidade das operações e na capacitação da área comercial, avançaram muito em 2018.

“Desde o início das operações, tínhamos um foco maior nas exportações. Agora, com algumas parcerias firmadas com os armadores e com clientes no exterior, a empresa consegue trazer produtos do mercado externo, focando mais na importação”, afirmou Saraiva.

A Brado considera a qualidade no atendimento um fator essencial para o crescimento da empresa. “Estamos conseguindo avançar no mercado interno devido ao bom serviço que prestamos. Em 2019, a empresa conseguiu se estabelecer no setor por garantir segurança nas operações, oferecer melhoria no campo com a implementação de tecnologias que ajudam a proteger as pessoas na área de movimentação de carga e execução nos pátios dos terminais, e por entregar as mercadorias no prazo determinado pelo cliente”, comentou Saraiva.

Em suas operações logísticas a Brado utiliza a multimodalidade. “Transportamos diversos tipos de produto por trem e caminhão e está nos planos da companhia a utilização também da barcaça”, acrescentou o diretor.

Nas rotas rodoviárias a Brado movimenta quase 100 caminhões de terceiros. São modelos pesados e do tipo graneleiro, de 35 a 42 toneladas. “Nos terminais recebemos mercadorias a granel, em paletes e em outros formatos, e decidimos o modelo de transporte conforme o tipo de carga”, informou Saraiva.

Na Rota entre Rondonópolis (MT) e Sumaré (SP), a Brado utilizará a partir de maio o vagão double stack (dois andares), que foi adquirido no ano passado, num projeto que envolveu a compra de 74 vagões, que custaram R$ 30 milhões. Com isso, a empresa conseguirá quase 40% a mais de capacidade nessa linha.

Para colocar os vagões double stack em operação, a Brado fechou uma parceria com a Rumo, a fim de executar obras de readequação da malha ferroviária norte-sul para permitir a passagem dos novos vagões, dividindo parte dos investimentos. Segundo Saraiva, a Brado está reconstruindo cinco pontes e viadutos num trecho de 1.400 quilômetros, para dar mais segurança na malha ferroviária.

A nova estratégia fez a empresa de logística enxergar oportunidades em outras rotas no Brasil. “Estamos negociando com a MRS para captar cargas de Minas Gerais e do Rio de Janeiro e entregar no Rio Grande do Sul, principalmente bobinas de aço.

Depois subimos com arroz do Rio Grande do Sul para São Paulo, onde faremos o transbordo”, comentou Saraiva. Na cidade de Campinas, no interior de São Paulo, a Brado mantém um terminal destinado a receber mercadorias de todas as ferrovias. “Criamos lá um hub para receber e expedir cargas”, disse.

Este novo modelo de operação, segundo Saraiva, vem se desenvolvendo ao longo dos anos e se intensificou mais no ano passado, quando a empresa descobriu que há muitas oportunidades no mercado interno. “Temos que fazer uma disrupção na forma de pensar, oferecer várias opções aos clientes e se adaptar às mudanças.”

Anualmente a Brado investe de R$ 5 milhões a R$ 10 milhões em pesquisa e desenvolvimento. A estratégia é pensar no futuro e colocar a tecnologia a favor da empresa. “Pensamos minuto a minuto em como melhorar o nosso processo para garantir maior qualidade nos serviços”, observou Saraiva.

Entre as inovações colocadas em prática recentemente, está a criação de uma ensacadora para garantir mais comodidade e qualidade aos seus empregados, eliminando o carregamento de sacos pesados nas costas. Com esta máquina, a empresa reduziu de dez para quatro a quantidade de pessoas e diminuiu de três horas para uma hora e 20 minutos o prazo para encher um contêiner de açúcar no terminal de Cambé, no Paraná.

“Estamos adquirindo outra máquina para a movimentação de grão-de-bico, feijão e sorgo na região de Mato Grosso. Estamos mecanizando esta operação porque vamos eliminar o carregamento de sacos nas costas”, afirmou Saraiva.

APLICATIVO

Para os seus clientes, a Brado lançou na Intermodal o WeBrado, novo portal de atendimento, com interface em forma de aplicativo para os sistemas operacionais Android e iOS. Segundo Saraiva, o app tem potencial para tornar a empresa uma referência nacional em soluções digitais para a multimodalidade.

Desenvolvida ao longo de 2018, a plataforma traz funcionalidades e dinâmicas com o objetivo de melhorar o fluxo de comunicação com o cliente. “É uma ferramenta pioneira no setor logístico do país”, declarou o diretor da Brado. “O novo app permite o gerenciamento integral da carga transportada em tempo real, facilitando o planejamento operacional e a tomada de decisões.”

O WeBrado oferece uma série completa de serviços. Com o app o cliente obtém informações precisas e atualizadas de todo o ciclo de pedido, desde a saída até a entrega.

É possível consultar notas fiscais, Booking (reserva de praça ou espaço em um navio), prazos, navio, número de lacro do armador, entre outras informações que facilitam os procedimentos de embarque da carga.

Além das funções de agendamento e rastreamento, o usuário também poderá fazer o download de relatórios e exportar e compartilhar arquivos. O WeBrado está disponível gratuitamente para seus clientes nas lojas virtuais Play Store (Android) e App Store (iOS). Toda a gestão de acesso é feita pela companhia, garantindo a segurança e a confidencialidade das informações do contratante.

Para as suas operações, a Brado conta com 16 locomotivas, mais de três mil contêineres e 2,4 mil vagões, equipamentos, armazéns e terminais. Seu leque de serviços envolve diversos produtos e clientes em três segmentos: reefer (com refrigeração para perecíveis), dry (cargas em geral) e isotank (líquidos).

Por