Volvo reforça segurança nos ônibus rodoviários

O novo sistema de segurança ativa (SSA) equipa os veículos adquiridos pelas operadoras Transacácia e Pedra Azul, do segmento de turismo

A Transacácia, de Maringá, no Paraná, e a Pedra Azul, do Espírito Santo, que atuam no segmento de turismo, foram as primeiras empresas a adquirir a nova geração do sistema de segurança ativa (SSA) lançado pela Volvo no mercado brasileiro. Com esta nova tecnologia, cuja função é evitar a colisão dos veículos, a fabricante busca zerar o índice de acidentes com os ônibus da marca.

“O SSA funciona com uma câmera instalada no para-brisa do veículo e um radar fixado no para-choque. O radar faz a medição do obstáculo à frente e a câmera identifica o obstáculo (se é caminhão, carro, bicicleta ou pessoa)”, explica Gilcarlo Prosdocimo, gerente de engenharia de vendas da Volvo Buses Latin America.

“O motorista recebe avisos sonoro e visual caso a distância esteja diminuindo, indicando sonolência ou distração. Caso não diminua a velocidade, o sistema faz uma pré-frenagem e até a frenagem total de emergência, em caso de acidente iminente.”

Neste novo pacote de segurança ativa estão embutidos também outros dispositivos. O sistema de aviso de mudança de faixa, é uma tecnologia que entra em ação quando o ônibus passa sobre as faixas da pista à esquerda ou à direita, sem ligar as setas, indicando desatenção ou descuido.

Além de emitir sinais sonoro e visual no display do painel, o aparelho faz vibrar o assento do motorista.

O mecanismo que emite sinal de alerta (heads up display), recurso exclusivo da Volvo no mercado brasileiro de ônibus, funciona por meio de uma barra vermelha de luzes de Led que é projetada no parabrisa para o condutor visualizar mais facilmente um eventual risco de impacto com outro veículo.

O piloto automático adaptativo é um sistema que mantém um distanciamento previamente definido pelo condutor em relação ao veículo à frente, mantendo sempre uma distância segura.

O assento vibratório é o dispositivo de segurança que também alerta o motorista em caso de mudança de faixa sem acionar o pisca-pisca. É a única tecnologia de segurança do pacote do SSA que precisa ser instalada com o encarroçamento do ônibus.

Outro sistema para os ônibus rodoviários é o controle automático de velocidade, tecnologia exclusiva da Volvo. Por meio de GPS é possível identificar com precisão onde o veículo está circulando e reduzir, de forma automática, a velocidade em áreas críticas, como curvas perigosas, dentro de terminais rodoviários, independente da ação do motorista. Para ativar o sistema o operador do veículo define os pontos em que deseja reduzir a velocidade e faz a programação remota, usando a plataforma de conectividade Volvo. A tecnologia permite reprogramação a qualquer momento, ajustando a velocidade máxima do veículo de forma remota e instantânea, de acordo com a necessidade de cada empresa de transporte.

“Os nossos chassis já têm há muito tempo uma série de tecnologias de segurança standard. O pacote opcional SSA é mais uma solução que fortalece a posição da Volvo no mercado”, afirma Paulo Arabian, diretor comercial de ônibus da Volvo no Brasil.

O sistema de segurança ativa, que está disponível para os ônibus rodoviários com motor traseiro nas configurações 4×2, 6×2 e 8×2, adiciona R$ 25 mil ao preço do chassi. “Para mim isso não é custo é investimento, porque segurança é primordial”, afirma Antonio Reinaldo, proprietário da Transacácia.

O dono da Transacácia optou por este novo equipamento por causa da vantagem que oferece ao antecipar a reação do motorista e evitar acidentes. “Segurança sempre foi prioridade porque passei muito medo na minha vida e hoje eu me coloco no lugar das pessoas”, diz Reinaldo.

A Transacácia tem em sua frota nove ônibus, dos quais seis são Volvo. O modelo equipado com o sistema de segurança ativa é o B420R 6×2, com carroceria Paradiso 1800 Double Decker da Marcopolo.

A empresa atua no segmento de turismo nacional e internacional e os seus veículos rodam meio milhão de quilômetros por ano. “Levamos grupos de pescadores aos países do Mercosul, empresários para convenção em várias localidades do país, profissionais de diferentes áreas para congressos e seminários e várias pessoas para encontros religiosos”, comenta empresário.

Reinaldo afirma que, assim como a Volvo, a segurança também está em seu DNA.

Ele foi um dos primeiros transportadores de passageiros do Brasil a comprar um ônibus rodoviário com freios ABS – modelo B12 importado da Suécia. “A vantagem do ABS é que, quando freia, o veículo continua em linha reta. O custo é muito baixo pelo que o equipamento oferece de segurança o benefício é grande”, observa.

Os dispositivos de segurança ajudam muito o motorista em situações de risco, segundo o dono da Transacácia. “O ser humano leva alguns segundos até reagir a uma situação inesperada. As novas tecnologias têm resposta imediata, instantânea.

O tempo de resposta é muito importante para evitar acidentes”, diz Reinaldo.

Veja também

Por