Mercado de caminhões segue aquecido

Na análise por vendas diárias, o segmento de caminhões apresentou alta de 7,1% em abril, de acordo com as informações divulgadas pela Fenabrave

Segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), nos três primeiros meses do ano, o segmento de caminhões apresentou crescimento de 1,57%. Em relação a março deste ano, houve queda de 7,48% em abril, enquanto em comparação a abril de 2021 o recuo foi de 4,44%.

Para o presidente da Fenabrave, Andreta Jr., o segmento de caminhões segue aquecido, e a retração no mês de abril está mais relacionada com a diferença de dias úteis (19 dias úteis em abril) em relação a março. “A demanda por caminhões continua. Tanto que, se analisarmos por vendas diárias, o segmento teve alta de 7,1% em abril”, diz. “Além disso, ainda persistem problemas de falta de peças e componentes”, avalia.

O mercado de implementos rodoviários apresentou retração de 9,34% em relação aos primeiros três meses de 2021, recuo de 3,3% em relação a março e redução de 12,1% em comparação abril do ano passado.

O setor, entretanto, registrou alta nas vendas diárias em abril e, de acordo com o presidente da Fenabrave, não há mudanças significativas de cenário para este ano. “As oscilações nos emplacamentos estão dentro do que esperávamos e as perspectivas para implementos são boas para o restante do ano”, comenta Andreta Jr.

Na comparação com abril de 2021, o mercado de ônibus atingiu um crescimento de 8,95%. No acumulado do ano, também houve avanço de 3,47%, enquanto que na comparação entre abril de 2022 e o mês anterior, a queda foi de 14,5%.

Na avaliação da entidade, os emplacamentos de ônibus seguem em um ritmo de recuperação lento, mantendo alta no acumulado do ano em relação ao mesmo período de 2021. 

“Esse segmento está com resultados positivos no quadrimestre, em função do crescimento do volume de passageiros transportados, como reflexo do aumento de preço dos combustíveis. Vale ressaltar que as oscilações costumam ser mais altas por conta da base baixa de comparação, com os anos da pandemia”, explica Andreta Jr.

Todos os segmentos-

O mercado automotivo registrou 270.560 veículos licenciados no mês de abril e obteve alta de 14,5% no número de emplacamentos diários, em comparação a março.

O setor encerrou o mês próximo da estabilidade, em relação a março, com ligeira queda, de 1,1%. Já no comparativo com abril de 2021, houve retração de pouco mais de 6% e, no acumulado do ano, a queda é de cerca de 7,2%.

Temos notado uma recuperação gradativa nos emplacamentos. Apesar de ainda estarmos em retração, no acumulado do ano, notamos que, no fechamento do primeiro bimestre de 2022, o volume estava cerca de 13% menor se comparado a igual período de 2021. Agora, a retração caiu para pouco mais de 7%, o que sinaliza um movimento de retomada”, afirma Andreta Jr.

Por