Fluxo de veículos pesados nas rodovias cresce 2,8% nos últimos 12 meses

O índice que mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas é construído pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) em parceria com a Tendências Consultoria Integrada

O índice ABCR, da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias, referente a maio de 2022 apresentou crescimento de 1,3% no comparativo com abril, considerando os dados dessazonalizados. Mantida a comparação mensal dessazonalizada, o índice de fluxo pedagiado de veículos pesados apresentou aumento de 1,7%, enquanto que o de leves 0,2%. Nos últimos doze meses, o índice total acumula avanço de 8,5%, resultado do aumento de 2,8% dos pesados e 10,6% dos veículos leves.

“A quarta alta mensal consecutiva na série dessazonalizada aponta para uma intensificação da tendência de crescimento do fluxo de veículos nas praças pedagiadas de associadas à ABCR”, comenta o analista de macroeconomia e política da Tendências Consultoria, Thiago Xavier.

“O aumento do fluxo de leves tem acompanhado a normalização das condições de oferta e demanda do grupo de serviços presenciais, como turismo e lazer, quadro propiciado pela maior segurança sanitária das famílias”, comenta. “O fluxo de pesados também segue em tendência de expansão, favorecido pela produção industrial, cuja alta nos últimos meses representa certa resiliência frente ao contexto de encarecimento da cadeia de suprimentos e do aperto das condições monetárias”, conclui o analista.

Rio de Janeiro-

No Rio de Janeiro, o fluxo total apresentou alta de 0,8% comparado a abril, em termos dessazonalizados. O resultado decorreu da queda 0,2% do fluxo de veículos leves, enquanto pesados apresentou aumento de 1,4%. Na comparação com maio de 2021, o índice total registrou alta de 5,4%. O fluxo de leves aumentou 4,5% e o fluxo de pesados 9,6%, mantida a métrica de comparação interanual.

Nos últimos doze meses, o índice total acumula crescimento de 8,2%, fruto da alta de 8,8% dos veículos leves e de 5,7% dos veículos pesados. No acumulado do ano, o índice total apresenta variação de 5,8%. O fluxo pedagiado de veículos leves acumula de alta de 8,4% e o fluxo de pesados de 4,8%.

São Paulo-

Em São Paulo, o fluxo pedagiado total de veículos teve aumento de 1,6% frente a abril, em termos dessazonalizados. O segmento de pesados apresentou elevação de 4,3%, enquanto leves demonstrou variação positiva de 0,4%. Em relação ao mesmo período de 2021, o índice total aumentou 9,5%. O fluxo pedagiado de veículos leves cresceu 10,8%, enquanto o fluxo de pesados 5,5%.

Nos últimos doze meses, o índice total acumula alta de 9,1%, em virtude do aumento de 11,4% de leves e 1,9% de pesados. No acumulado do ano, o índice total apresenta alta de 10,6%. O fluxo pedagiado de veículos leves acumula expansão de 15% e o fluxo de pesados alta de 3,6%.

Por