Vibra investe em rede de eletropostos ultrarrápidos para recarga elétrica

O primeiro Eletroposto fica na rodovia Presidente Dutra e terá equipamento de recarga ultrarrápida e até 2023 a companhia vai eletrificar 50 postos em rodovias, criando o maior corredor elétrico do Brasil, com quase nove mil quilômetros de extensão

A Vibra inicia seu projeto de ter uma ampla rede de recarga elétrica NO país. O plano de negócios prevê a instalação de um total de 70 eletropostos até o fim de 2023 (50 em rodovias), criando o maior corredor elétrico do Brasil, com quase nove mil quilômetros de extensão. A diversificação de serviços de energia nos postos é um importante passo para a companhia, que trabalha na implementação de uma plataforma multienergia que visa a ampliação da oferta de energias de fontes renováveis e sustentáveis. Com esse movimento, a Vibra informa que reforça seu compromisso de liderar a transição energética no Brasil, oferecendo mais alternativas de energia para os seus clientes.

O primeiro posto Petrobras a receber o Eletroposto Vibra é o posto Arco-Íris Roseira, um empreendimento localizado na rodovia Presidente Dutra, KM 82, em Roseira (SP), no sentido Rio de Janeiro. O espaço está equipado com um carregador ultrarrápido com três pontos de recarga, com plugues dos padrões CCS-2, CHAdeMO e conector Tipo 2, com potência máxima de saída de 150 kW em corrente contínua e 43 kW em corrente alternada, o que proporcionará aos usuários, dependendo da capacidade do veículo, o carregamento de 80% da bateria em até 20 minutos – o que permite, por exemplo, que a maioria dos veículos chegue ao Rio de Janeiro sem a necessidade de uma nova recarga.

“A escolha de priorizar nossa atuação em postos rodoviários se deu porque identificamos que hoje a maior dificuldade dos usuários de veículos elétricos está relacionada à falta de infraestrutura de recarga fora dos centros urbanos, o que compromete a experiência do usuário em de longas distâncias, uma vez que são pouquíssimas as opções disponíveis de pontos de recarga nas estradas brasileiras. Este movimento é fundamental e está totalmente alinhado ao nosso objetivo de entregar as melhores alternativas energéticas e de mobilidade aos nossos clientes dos Postos Petrobras e a sociedade em geral”, afirma Wilson Ferreira Junior, presidente da Vibra. Segundo dados da Anfavea, veículos eletrificados ganharão relevância, representando mais de 60% das vendas e participação já a partir de 2035.

A companhia tem como meta disponibilizar o serviço de recarga de veículos elétricos em 25% da sua rede de postos até 2030. O projeto abraça também soluções de recarga em locais públicos como estacionamentos, pontos comerciais, shoppings e condomínios, por meio da parceria com a EZVolt. O objetivo da Vibra é ser o principal provedor de soluções de recarga e suprimento de energia do Brasil.

“Sabemos que o setor de transporte passará por mudanças com a transição energética, tendências de mobilidade e conveniência desafiarão a distribuição de combustíveis nos moldes do que temos hoje, visando a ampliação no consumo de renováveis. A Vibra tem em mente que o carro elétrico é uma alternativa aos veículos movidos à combustão. No entanto, essa é uma mudança gradativa e de longo prazo. Segundo um estudo realizado pela BCG para a Vibra, veículos elétricos e híbridos ganharão relevância, representando aproximadamente 30% das vendas de veículos novos e participação de mais de 10% na frota circulante, a partir de 2030. Na construção desse caminho, o etanol tem um papel estratégico como combustível da transição, sabemos que a tendência é aumentar esse consumo nos próximos anos”, explica o presidente da Vibra.

O processo de eletrificação da rede postos ganhou corpo com o aporte feito pela Vibra na startup EZVolt, que possui a maior rede de eletropostos do Brasil. Pioneira na implantação do modelo “charge-as-a-service”, a empresa tem a missão de desenvolver o projeto nos postos com a Vibra, fortalecer as frentes onde já atua, oferecendo uma solução completa de recarga para veículos elétricos, com instalação, operação e manutenção dos equipamentos, e ferramentas de gestão para os proprietários de redes privadas.

Além disso, a companhia, como toda startup, está constantemente aprimorando seus produtos e serviços e idealizando novas soluções para acompanhar as tendências e necessidades do mercado. A startup já possui mais de 300 carregadores em sua rede, com presença em nove estados brasileiros, entregando mais de três mil recargas mensais de baterias automotivas. Além disso, já tem projetos estabelecidos com empresas de frota elétrica e parcerias com montadoras de veículos premium.

A inovação será cada vez mais importante para a Vibra, que trilha um caminho rumo à transição energética e economia de baixo carbono. O investimento em eletropostos é mais uma ação que contou com o Vibra co.lab, novo hub de inovação da companhia que permite a criação de conexões com startups e scale-ups em temas como mobilidade, conveniência, novas fontes de energia e outras tecnologias emergentes, construindo alternativas para os principais desafios do mercado.

A WEG é a responsável pelo fornecimento das estações de recarga ultrarrápida, desenvolvidas especialmente para atender as necessidades de potência, velocidade de recarga e segurança que os usuários de veículos elétricos necessitam. Já a EZVolt será a responsável pela operação e manutenção da rede de eletropostos Vibra e, também, pela integração do software com o app do Premmia, programa de relacionamento da rede de postos Petrobras. Neste momento, o serviço de recarga elétrica no posto Arco-Íris será uma cortesia para os clientes da Vibra. Os clientes cadastrados no Premmia, que recarregarem seus veículos no posto acumularão dez vezes mais pontos no programa. No futuro, o app do programa de relacionamento funcionará de forma integrada, permitindo além do pagamento pela recarga, o planejamento de viagens com a programação de paradas para recarga em eletropostos Vibra, com segurança e confiabilidade.

Com a expansão da rede de eletropostos, a Vibra pretende também acelerar iniciativas de levar energia renovável para os postos Petrobras. Hoje, os postos conectados à rede elétrica em alta tensão têm a opção de adquirir energia no mercado livre, ou a partir de usinas de geração bistribuída, para o caso dos postos com menor consumo de energia, ligados à rede em baixa tensão. Essa oferta se dá via Comerc, plataforma de energia na qual a Vibra lidera o bloco que detém 50% do capital social da companhia. Em ambos os casos, o custo da energia é reduzido, e a energia proveniente de fontes renováveis.
 

Por