Rodrigo Mourad, CEO da Cobli: “A ciência dos dados é primordial para que o gestor da frota entenda quais fatores causam mais acidentes e, a partir daí, priorize quais ações tomar para obter resultados rápidos”

“A tecnologia permite criar jeitos fáceis, implementáveis, em escala e de maneira automática para que as empresas consolidem e analisem informações, passem feedbacks rápido e façam ajustes de rota para, assim, prevenir e reduzir os acidentes”, comenta o executivo

Transporte Moderno – Quais as principais tendências em tecnologias para prevenção de acidentes no transporte rodoviário de cargas? E na gestão de frotas?

Rodrigo Mourad – No Brasil, ocorrem aproximadamente 700 mil acidentes por ano, 72 acidentes por hora, sendo que 90% são causados por falha humana. Portanto, as principais tendências que vão gerar impacto na redução de acidentes são tecnologias orientadas a reduzir comportamentos de risco, principalmente câmeras inteligentes embarcadas – equipamentos que filmam e acompanham tanto a cabine do veículo quanto seus arredores.  As câmeras utilizam inteligência artificial para prever comportamentos de risco como direção distraída, uso de celular, sonolência, fadiga, entre outros. Seu uso é comum nos Estados Unidos, onde mais de um milhão de veículos já utilizam câmeras embarcadas. Além de reduzir acidentes, foi possível notar outros ganhos para segurança como maior uso de cinto de segurança e exoneração da culpa de motoristas em acidentes causados pelo outro veículo.

A Cobli já acompanhou mais de um bilhão de quilômetros em todos os cantos do Brasil e nota, pelos dados levantados, como é difícil melhorar o modo de condução, mas aposta que o uso cada vez mais intenso de tecnologias e dados é o melhor caminho para uma direção mais focada e cuidadosa. Com reduções de até 50% na frequência de acidentes, a câmera é um aliado importante pelo seu feedback instantâneo e imagens mais explícitas para ajudar em treinamentos comportamentais e no tempo de resposta para evitar problemas mais sérios. E a direção com segurança impacta também no entorno, com ruas mais seguras.

Transporte ModernoQuais as soluções e produtos da empresa mais procurados pelos transportadores e embarcadores?

Rodrigo Mourad – O foco estratégico da maior parte das transportadores e embarcadores está na eficiência operacional e na busca por diferenciais competitivos explícitos. A Cobli tem trabalhado muito próxima dos mais de cinco mil clientes espalhados pelo Brasil e vê que as empresas estão focadas cada vez mais em: visão holística com integração de todos os seus sistemas para automatizar mais processos e criar consistência da informação; analytics mais avançados: utilizar dados de maneira relevante para tomada de decisão e gestão de seus processos internos; aproximação da logística com seus clientes: Trabalhar cada vez mais próximo para criar relacionamentos duradouros. Além disso, há uma tendência de explorar cada vez mais a multimodalidade e melhorar a gestão de empresas terceirizadas e agregadas, mas menos prevalente em todos os setores.

Transporte Moderno – A empresa fez lançamentos recentemente?

Rodrigo Mourad – A Cobli é a empresa que mais investe em tecnologia no nosso setor. Nos próximos 12 meses, serão mais de R$ 30 milhões investidos em Pesquisa & Desenvolvimento. A empresa seguirá expandindo a tecnologia para potencializar a operação dos clientes com melhorias operacionais, além de proporcionar melhor atendimento aos seus clientes, integração com outros sistemas e ciência de dados. Além disso, na parte de educação, lançamos recentemente um curso gratuito de segurança no trânsito para frotas. São cinco módulos, que totalizam aproximadamente 60 minutos de conteúdo, com aprendizado estimulado em diferentes formatos, como vídeo-aulas, ferramentas e guias. De forma prática e breve, as aulas passam por temas como a aplicação da cultura de segurança no trânsito no dia a dia, o controle de gerenciamento de riscos e a criação de uma política de segurança efetiva. Ao final, com todas as aulas concluídas e uma avaliação feita, o aluno tem direito a um certificado.

Transporte ModernoQual a importância da tecnologia para prevenção de acidentes?

Rodrigo Mourad – A tecnologia permite criar jeitos fáceis, implementáveis, em escala e de maneira automática para que as empresas consolidem e analisem informações, passem feedbacks rápido e façam ajustes de rota para, assim, prevenir e reduzir os acidentes. Além disso, as inovações estão cada vez mais acessíveis, integradas e ágeis no retorno do investimento. Há casos de câmera com inteligência artificial embarcada que, depois de dois a três meses de implementação, já é possível notar redução em até 40% de índice de incidentes. Em longo prazo, essa prevenção vai impactar diretamente na quantidade de acidentes da empresa. A mudança de chave exige esforço e investimento, mas a tecnologia já está aqui para trazer esses ganhos para a sociedade.

A ciência dos dados também é primordial para que o gestor da frota entenda quais fatores causam mais acidentes e, a partir daí, priorize quais ações tomar para obter resultados rápidos. Com essa informação em mãos, é possível também que o gestor conscientize sua equipe a respeito das mudanças que precisam ser feitas, além de passar feedbacks mais práticos e desenvolver incentivos para uma transformação legítima no comportamento na direção. Esses dados podem resultar ainda em treinamentos mais avançados, capazes de uma renovação constante que envolve todos os perfis de colaboradores e frotas. Já conseguimos notar um resultado extremamente bem-sucedido nas empresas que estão implementando políticas e tecnologias para aprimorar o modo de condução e reduzir distrações atrás do volante. Vemos casos em que a redução de acidentes chega a 50% com uma condução mais focada e cuidadosa, reduzindo a direção distraída, como no celular ou com sono, por exemplo, além de práticas imprudentes. Dessa forma, a tecnologia impacta diretamente na proteção de funcionários, prestadores de serviços e da sociedade.

Por