VLI tem movimentação recorde no Corredor Centro-Norte em abril

A VLI, empresa especializada em operações logísticas que integram ferrovias, portos e terminais, registrou em abril a movimentação de 752 mil toneladas, garantindo um novo recorde no transporte de produtos no Corredor Centro-Norte. O volume é 12,23% superior às 670 mil toneladas movimentadas no mês anterior. Na região, a empresa realiza o transporte de grãos, combustíveis, celulose, minério de ferro, ferro-gusa e minério de manganês entre o Porto Nacional (TO) e o Porto do Itaqui, localizado em São Luís (MA). O transporte de produtos é feito pela Ferrovia Norte-Sul, controlada pela própria VLI e também pela Estrada de Ferro Carajás, por meio de contrato com a Vale.

A empresa atribui o recorde à safra de grãos — das 750 mil toneladas movimentadas pelo corredor, 495 mil correspondem a produtos agrícolas. Somente no Terminal Integrador Palmeirante, unidade consolidadora de recebimento de grãos no Tocantins, 181 mil toneladas de carga foram transferidas de caminhões para os silos da estrutura, o suficiente para carregar 1.913 vagões.

Além dos produtos agrícolas, a consolidação dos fluxos de celulose no Maranhão e de combustíveis provenientes do Tocantins, contribuíram para os resultados positivos nos meses de março e abril.

Segundo Fabiano Rezende, gerente do Corredor Centro-Norte, o sistema de logística integrada da VLI é um diferencial para o escoamento dos produtos. “A VLI oferece um serviço de logística que integra terminais, ferrovias e portos, possibilitando uma visão integrada de toda a cadeia de escoamento. Essa característica assegura uma operação mais eficiente e a superação constante de resultados”, afirma o gerente.

 

Veja também

Por